'Caso Robinho': saiba os detalhes da condenação do jogador por estupro na Itália
Lance!
'Caso Robinho': saiba os detalhes da condenação do jogador por estupro na Itália


O atacante Robinho e seu amigo Ricardo Falco foram condenados nesta quarta-feira (19) a nove anos de prisão na Justiça Italiana por terem cometido violência sexual em grupo contra uma mulher. O atleta não pode mais recorrer da decisão. O LANCE! relembra os fatos e esclarece possíveis desdobramentos.

Onde e quando aconteceu o crime?

Na Sio Café, boate localizada em Milão, na madrugada do dia 22 de janeiro de 2013.

Quem estava com Robinho no momento do crime?

De acordo com a Procuradoria da cidade, Robinho estava com outros cinco amigos, incluindo Ricardo Falco, que também foi condenado. A vítima tinha 23 anos na época.

Por que os demais não foram condenados?

Os outros quatro brasileiros deixaram a Itália durante a investigação e foram apenas citados nos autos.

Onde Robinho atuava na época?

O atacante defendia o Milan, onde jogou até agosto de 2014.

Quais foram as sentenças anteriores?

Em 23 de novembro de 2017. À época, Robinho, que defendia o Atlético-MG, foi condenado a nove anos de prisão. A defesa do atacante recorreu da decisão.

Houve novo julgamento na Corte de Apelação de Milão em dezembro de 2020, mas a condenação foi mantida.

Robinho e Falco serão extraditados?

Não. A Constituição de 1988 proíbe a extradição de brasileiros natos. Além disto, o tratado de cooperação judiciária assinado em 1989 entre Brasil e Itália segue em vigor e não prevê que condenações impostas pela justiça italiana sejam aplicadas em solo brasileiro.

Há chance de Robinho e Falco cumprirem pena no Brasil?

Sim. A Itália terá de solicitar esta decisão à Justiça brasileira para que o jogador, atualmente sem clube, cumpra pena no Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários