Análise: Talento e dedicação do time alternativo mostra força da base do Corinthians na Copinha
Rafael Marson
Análise: Talento e dedicação do time alternativo mostra força da base do Corinthians na Copinha


Não importa a competição, se o Corinthians está em campo, a torcida espera não apenas pela vitória, como também a taça. Se tratando de Copinha, a cobrança com o time mais vencedor do torneio é gigante. E o Alvinegro, mesmo com seus reservas, fechou a fase de grupos com atuação convincente e vitória por 2 a 0 diante do São José-SP.

+ Pato, Soteldo… veja 15 jogadores conhecidos no Brasil que estão na MLS e até quando vão seus contratos

Já classificado e com a liderança garantida, o técnico Diogo Siston optou por rodar o elenco e começar a partida com jogadores considerados reservas do elenco Sub-20. Dessa forma, o Timão teve mudanças em todos os setores.

Com as alterações feitas pelo treinador, o time do Parque São Jorge jogou grande parte da partida em um 4-2-2-2, com suas linhas adiantadas, pressionando o adversário, que se organizava em blocos baixos e compactos.

Com amplo domínio da posse de bola, o Timão, através dos zagueiros Belezi e Vitor, tentava inverter rapidamente as jogadas para abrir espaços na defesa adversária, como também deixar seus jogadores mais agudos em vantagem.

A tática implementada surtia efeito, especialmente pelo lado direito. Em diversos momentos no primeiro tempo, o lateral e capitão Daniel Marcos recebia a bola com espaço para progredir, podendo tanto partir para cima da marcação, como cruzar na área.

Após o apito final do primeiro tempo, Daniel Marcos revelou que a equipe treina paulatinamente a sobreposição pelos lados para criar vantagem nos lados do campo. Ele ainda falou sobre a oportunidade recebida pelos reservas, e agradeceu por estar recuperado de lesão.

- Com certeza está funcionando. A gente veio treinando já há três meses um time alternativo. Alguns titulares descansaram, nós estamos tendo a oportunidade. É uma jogada que a gente treina de segunda a segunda, pelo lado direito. Quero agradecer a Deus por estar voltando de lesão, uma lesão complicada, e estar jogando o campeonato mais importante do Brasil - disse Daniel Marcos na saída para o intervalo ao Sportv.

VEJA TABELA COM DATAS E HORÁRIOS DOS JOGOS DO MUNDIAL DE CLUBES

Além disso, quando o Corinthians conseguia conectar as jogadas pelas extremidades do gramado, abria-se espaço para os meia Riquelme, Ryan e Richard trabalharem com mais clareza, ou infiltrar na grande área.

E foi assim, aliado a capacidade técnica de Pedro pelo lado esquerdo, que o Corinthians sufocou o São José, construindo diversas chances de gol. O camisa 30, atuando como meia pela esquerda mas com muita liberdade no campo, infernizou a vida dos defensores adversários com sua agilidade, leveza e inteligência para se movimentar.

Quis o destino que o jovem de 15 anos fosse premiado com um gol no segundo tempo, após falha clamorosa do goleiro adversário. Vale destacar que o tento de Pedro nasceu em um cruzamento rasteiro feito por Giovane.

Com a vantagem no placar, o Timão passou a jogar com mais leveza, aproveitando-se do nervosismo do São José, que não conseguia cruzar o meio-campo. Aos 47 minutos da etapa final, Emerson Urso foi derrubado na área e Giovane, que entrou no decorrer da partida e deixou boa impressão, converteu a penalidade.

O Corinthians irá enfrentar o Ituano na próxima fase da Copinha, em local e horários a serem definidos. Para esse jogo, e consequentemente o resto do mata-mata, os titulares devem voltar. Mas Siston sabe que se precisar, tem jogadores no banco extremamente dedicados, inteligentes e capazes de fazer a diferença em campo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários