Andrey Quintino supera lesões e espera boas atuações na Copinha
LANCE!/DIARIO DO PEIXE
Andrey Quintino supera lesões e espera boas atuações na Copinha


Superação. A palavra representa bem a trajetória do garoto Andrey Quintino nos últimos anos nas categorias de base do Santos. Inscrito na Copa Libertadores de 2020, ele esteve perto de uma oportunidade no time profissional com o técnico Cuca, mas uma lesão no púbis atrapalhou os planos do garoto.

- Ouvi de algumas pessoas que, após o Cuca assistir um jogo nosso no Sub-20 no ano passado, ele tinha gostado de me ver como ala, que ele me traria de volta entre os inscritos da Libertadores (e trouxe mesmo, eu tinha saído nas oitavas e retornei aos inscritos, nas quartas) e que ele pensava em me levar para uns jogos finais no Brasileiro no banco como lateral e, quando soube que eu estava no Departamento Médico, desistiu. Aquilo mexeu muito comigo. O meu sonho estava prestes de ser realizado e não pude em razão de lesão - disse Andrey Quintino, em entrevista exclusiva ao LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE.

A grande decepção aconteceu em 2020. Durante um jogo entre Santos e Portuguesa, em outubro do ano passado, Andrey Quintino precisou "quebrar" um galho na lateral-direita. Ele participou do gol de empate, que levou a equipe para fase seguinte do Paulista sub-20.

Cuca, técnico santista à época, assistia ao jogo. A atuação de Andrey agradou ao técnico santista, que foi falar com Fábio Barrozo, coordenador de base no momento, para manter Andrey na posição porque, futuramente, o colocaria na lista de inscritos da Copa Libertadores da América. Mas a lesão no púbis o tirou dos gramados.

A lesão no púbis não foi a única na batalha de Andrey para chegar ao time profissional. Em 2021, ele também sofreu uma lesão na cabeça da fíbula. Ele precisou contar com a família para não desistir.

- Graças a Deus, aos médicos, fisioterapeutas, consegui me recuperar e agora estou trabalhando há várias semanas, me dedicando muito por um espaço no time que estreia na Copinha. Quero construir minha história aqui. Da lesão na cabeça da fíbula estou 100% recuperado. Do púbis não senti mais nada. Tenho muita fé em Deus e espero que em 2022 as lesões não me atrapalhem como atrapalharam esse ano e eu posso ajudar mais o Santos. Deus sabe a hora certa de tudo. Humildemente, sei das minhas qualidades e minhas carências e creio muito no meu potencial", conta.

Um novo capítulo na Copa São Paulo

A Copa São Paulo deste ano, inclusive, é a chance de Andrey 'recomeçar' no Santos. Os Meninos da Vila voltarão a disputar a competição mais tradicional das categorias de base do futebol brasileiro após um ano de paralisação, por conta da pandemia do coronavírus. Tricampeão do torneio, o Peixe conquistou as edições de 1984, 2013 e 2014.

- A expectativa é muito grande. Foi uma frustração pra mim a Copa São Paulo não ter sido realizada em 2021. Vivia um bom momento. Mas temos uma pandemia, naquele instante sem vacina e isso estava muito acima. As vidas das pessoas eram muito mais importantes do que as competições esportivas e é compreensível a edição ter sido cancelada. Vejo o Santos para esse ano com um grupo muito bom, com jogadores capacitados em todas as posições e uma disputa sadia pelas vagas no time titular. O coletivo pode se superar para fazer uma campanha digna da história do clube. Os treinos estão fortes e estamos fazendo aquilo que o Elder tem nos pedido. É colocar em prática e saber jogar a competição para podermos sonhar com a final dia 25 - comenta.

Uma nova função

Como foi dito, Andrey tem uma nova função. Por força do destino, foi "obrigado" a atuar na lateral. Como o futebol é uma caixinha de surpresas, o jogador se adaptou rapidamente. Ele chegou a ser capitão do time sub-20 o ano passado.

- A lateral, a ala, foi algo que surgiu no final do ano passado. Gostei e creio que tenha agradado. Foram muitos comentários positivos. Desde a direção do clube, comissão técnica, jogadores e opinião pública. Tenho minha autocrítica também. Acho que desempenhei bem. Ainda faltam alguns detalhes como melhorar a parte defensiva e o jogo aéreo. No apoio me sinto bem, principalmente de ala. Creio que houve uma evolução no meu futebol nessa função e eu posso ajudar em mais de uma posição. Eu quero estar em campo, independente de camisa e função. Até no gol se precisar (risos). Estou à disposição do Elder e da comissão técnica. Quero dar o meu melhor e a Copinha hoje é a minha Copa do Mundo - disse.

Sondagens do exterior

Com contrato com o Santos até o dia 31 de julho de 2024 e multa para clubes do exterior é de 100 milhões de euros (cerca de R$ 630 milhões), o jogador recebeu sondagens recentes do Sassuolo, da Itália, PSV, da Holanda, e do Athletico Paranaense. O jogador, porém, mantém foco na Copa São Paulo.

- Tenho convicção disso. O SporTV vai transmitir todos os jogos da primeira fase. O mundo do futebol estará olhando para Copinha. O Santos tem tradição em revelar jogadores para o time de cima. Eu, em razão de uma lesão, já não tive oportunidade de jogar o estadual profissional, que outros colegas que estavam comigo no Sub-20 e Sub-23 tiveram em 2021, até em razão do transferban. Então, encaro esta competição com uma possibilidade de porta de entrada no elenco profissional, sim. Vou lutar muito pelo meu espaço e dar o máximo para tentar ajudar o Clube e a mim mesmo. No mata-mata do Paulista Sub-20 deste ano, o técnico Fábio Carille foi ver alguns jogos no CT e não me viu porque eu estava lesionado. Agora ele e a comissão do profissional poderão acompanhar e creio que vão ver todos nós que trabalhamos aqui na base. Quem se destacar, poderá ter oportunidades.

O raio de esperança e a fé

Cristão, Andrey frequenta quase todos cultos ao lado de sua namorada Mirelle, na baixada. Quando o árbitro autorizar e a bola rolar para Santos e Operário, às 21h45, muitas coisas estarão em campo. Além da chance do Tetra campeonato santista da Copinha, o sonho de um menino de 19 anos também está em jogo. Depois de lesões, algumas decepções e uma nova posição para jogar, Andrey pode correr de novo atrás do que tanto pediu em suas orações.

- Tenho fé que dias melhores estão por vir. Tomara que seja a partir do dia 3 do ano que vem. Estou bem ansioso para minha primeira Copinha. Há alguns anos, eu ia aos estádios assistir os jogos da Copinha. Vi in loco as duas últimas conquistas do Santos FC (2013 e 2014). Em janeiro, disputarei o torneio pelo time do meu coração. Só tenho a agradecer ao pai celestial por tudo isso. Nada é por acaso - conclui.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários