Suspenso por quatro anos, Trator se defende sobre caso de doping
TATAME
Suspenso por quatro anos, Trator se defende sobre caso de doping


Suspenso por quatro anos pela USADA (Agência de Antidoping dos Estados Unidos e parceria do UFC), Michel Trator, que deixou o Ultimate há cerca de 15 dias, esclareceu o caso ao site MMA Fighting e disse que estava fazendo um tratamento médico. O brasileiro testou positivo para diversas substâncias em testes entre o dia 27 de agosto e 2 de novembro.

Michel Trator, aos 40 anos, realizava ao lado da esposa, Cássia Andrade dos Prazeres, um procedimento de fertilização para que o casal pudesse iniciar uma gestação. O lutador contou que explicou para a USADA toda a situação, apresentou provas, mas mesmo assim não foi suficiente para evitar a segunda suspensão por doping. O paraense então detonou o órgão.

- Eu contei tudo à USADA. Disse que eu e a minha esposa estávamos fazendo um tratamento médico para que ela engravidasse. O que eu usei não eram esteroides, era medicação. Eles me entrevistaram, entrevistaram a minha mulher e o meu médico, ficaram com todos os recibos e dados, os exames que eu fiz, e depois esses filhos da put* fazem isso? A USADA é uma escrota, uma prostituta. Eles punem as pessoas quando querem - comentou Trator, que pretende seguir lutando MMA no Brasil, onde não há regulação da agência:

- Eu ganhei dinheiro no UFC, mas prefiro a minha paz. Eu não vou dar um outro filho à minha esposa por causa da USADA e do UFC? Eles que se fod***! Minha família vem em primeiro lugar. O MMA passa, mas a família é pra sempre. Estou pouco me fod**** para a USADA. Posso lutar e ganhar dinheiro no Brasil - concluiu o brasileiro, que já cumpriu gancho de dois anos por doping.

Em 21 anos de carreira, o paraense teve um cartel de 26 vitórias e apenas quatro derrotas. No UFC, Trator ficou cerca de oito anos. A última luta aconteceu em junho deste ano, quando foi finalizado por Shavkat Rakhmonov. O duelo marcou o seu retorno após a primeira suspensão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários