Retrospectiva LANCE!: ataque do São Paulo sobra no Paulista, mas fica entre os piores no Brasileiro
Lance!
Retrospectiva LANCE!: ataque do São Paulo sobra no Paulista, mas fica entre os piores no Brasileiro


O ano de 2021 se encerrou, e o LANCE! começou a publicar uma retrospectiva do São Paulo , relembrando os feitos e os destaques do Tricolor nesta temporada. Nesta quarta parte, o material é a respeito das participações dos atacantes.

No começo deste ano, o São Paulo vinha com um ataque bom, até mesmo na reta final do Campeonato Brasileiro, com Fernando Diniz. Na época, Luciano e Pablo formavam o ataque são-paulino, que encerrou o Brasileirão com o quarto melhor ataque, marcando 61 gols.

Veio a nova temporada e outro treinador. Com isso, também chegaram reforços para o setor, como Bruno Rodrigues e Eder. No entanto, os recém-chegados não empolgaram e coube a Luciano e Pablo, que já estavam na equipe, comandar o setor ofensivo. Campeão paulista, o São Paulo terminou o torneio com o melhor ataque, marcando 38 gols em 16 jogos, uma média de 2,3 gols por partida. Pablo foi o artilheiro, com cinco gols marcados.

A partir de julho, com a chegada de Rigoni e Calleri, tudo mudou. Os estrangeiros tomaram conta do setor e não conseguiram manter os bons números do primeiro semestre. Rigoni teve um bom começo, sendo destaque da equipe, mas depois da saída de Crespo, não marcou mais gols.

Sendo assim, o ataque do São Paulo deixou muito a desejar. No Brasileirão, foram apenas 31 gols marcados em 38 partidas, média de 0,81 gols por jogo, o terceiro pior ataque, na frente apenas de Chapecoense e Sport, que foram rebaixados. Além disso, foi o pior ataque do Tricolor na história do Brasileiro.

VEJA OS NÚMEROS DOS ATACANTES DO SÃO PAULO EM 2021
Pablo
- 38 jogos, 13 gols e quatro assistências
Rojas - 30 jogos, quatro gols e uma assistência
​Luciano - 39 jogos, dez gols e duas assistências
Éder - 29 jogos, cinco gols e duas assistências
Galeano - 24 jogos, um gol e três assistências
Calleri - 16 jogos, cinco gols
Vitor Bueno - 36 jogos, seis gols
Marquinhos - 27 jogos, três gols e quatro assistências
Rigoni - 38 jogos, 11 gols e seis asssitências
​Juan - cinco jogos
Vitinho - dois jogos
Bruno Rodrigues - sete jogos

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários