Soberano, Atlético-MG fecha temporada quase perfeita com três títulos e tem desafio de manter 'fome'
Luiza Sá
Soberano, Atlético-MG fecha temporada quase perfeita com três títulos e tem desafio de manter 'fome'


O Atlético-MG é o time da temporada brasileira. Depois de tirar o clube da fila 50 anos depois com o Campeonato Brasileiro, o elenco comandado por Hulk e companhia foi soberano ao levar a Copa do Brasil para Belo Horizonte com um placar de 6 a 1 no agregado . Em campo, um jogo correto e de aproveitar os erros do Athletico-PR, que precisava de uma missão impossível. Na sintonia com a torcida, o grito de campeão que começou no Mineirão ecoou por Curitiba e fechou uma temporada inesquecível.

Dentro do campo, o que se viu foi um jogo correto e se aproveitando dos erros do adversário, que precisava buscar o resultado de qualquer jeito. Apesar do susto aos 19 minutos com o gol de Pedro Rocha anulado, o Galo reagiu rápido e logo matou o confronto. O time não teve o mesmo ímpeto do primeiro confronto, principalmente para evitar riscos desnecessários, mas soube ser seguro para não dar espaço ao milagre dos adversários.

Mais do que apenas ser uma grande equipe, esse Atlético evoluiu com os próprios erros e dificuldades. Se na semifinal da Libertadores contra o Palmeiras foi o Galo quem mais errou, na reta final da temporada o elenco de Cuca aproveitou cada pequeno detalhe equivocado dos rivais. Não foi diferente na Arena, quando o Athletico repetiu alguns problemas e não foi capaz de reagir,

Agora, uma das grandes missões do clube, e não só do elenco, será manter a mobilização e confiança para o trabalho da próxima temporada. Ainda sem saber como ficará o grupo, já que as negociações por chegadas e saídas estão só começando, o Atlético cumpriu a principal missão, que era conquistar o Brasileiro novamente e sair da fila. Fica a expectativa para como vão se comportar a diretoria e também os próprios jogadores.

O Atlético-MG agora entra de férias, já liberando todos os jogadores em Curitiba. Nem a nova taça fará com que a delegação retorne completa a Belo Horizonte para festejar. O momento é de celebração, mas também de muito trabalho aos dirigentes para manter o nível. Situações como a de Diego Costa , por exemplo, e até a de Cuca, que está em alta e pode acabar recebendo propostas, vão começar a ser acertadas.

Em noite intensa na Arena da Baixada, "o Galo ganhou", como brinca a torcida, e foi campeão novamente. Com a obrigação trabalhista de conceder 30 dias de férias aos profissionais, a reapresentação está marcada para a tarde do dia 17 de janeiro. O início do Campeonato Mineiro programado para 26 de janeiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários