Chegada de Paulinho ao Corinthians pode brecar evolução de Du Queiroz
Fábio Lázaro
Chegada de Paulinho ao Corinthians pode brecar evolução de Du Queiroz


O anuncio de Paulinho como novo reforço do Corinthians , na última quarta-feira (15), levou a nação corintiana a locura . Porém, um atleta, em específico, que estava se tornando um xodó da Fiel, pode perder espaço com a chegada do veternao, trata-se de Du Queiroz.

No Timão desde os 13 anos de idade, o jovem não despontou logo de cara na última temporada, que teve o Campeonato Paulista como laboratório para alguns jogadores, mas o segundo semestre para fixação de outros. Preterido por Vagner Mancini no Estadual, foi com Sylvinho que o camisa 37 foi relacionado pela primeira vez como profissional e também entrou em campo.

No entanto, inicialmente o jogador era utilizado como opção na lateral-direita na ausência do titular Fagner. A princípio, o Timão não tinha reserva para função, mas mesmo com a chegada de João Pedro para a posição Du seguiu como a primeira opção para o camisa 23.

Ainda que não estivesse atuando como meia, as aparições na lateral renderam a Du Queiroz a renovação do contrato, que ia até fevereiro de 2022, e passou a ter validade até dezembro de 2024.

Contudo, na 29ª rodada do Brasileirão, Du teve a sua primeira chance como meia, na vitória corintiana por 1 a 0 sobre a Chapecoense, agradou e se manteve como meia até a penúltima rodada do Brasileirão, quando precisou atuar na lateral-direita contra o Grêmio, por conta da suspensão de Fagner por terceiro cartão amarelo.

As lesões de Willian e de Giuliano, mais na reta final do Brasileirão, ainda manteve as chances a Du Queiroz, mas agora, com o início de uma nova temporada com os atletas recuperados e a chegada de Paulinho que atua em uma faixa de gramado semelhante a da prata da casa, será complicado Queiroz manter a sequência, por exemplo de cinco jogos como titular nas últimas cinci rodadas do Brasileirão.

Ser uma opção na lateral-direita pode ser uma opção para Du Queiroz seguir tendo constância pelo Corinthians ou o atleta poderá apostar em ser uma válvula da scap para preservar os meias mais velhos em uma carga excessiva de jogos, entrando em uma realidade de manutenção de ritmo e qualidade quando e caso o time perca jogadores veteranos por determinada faixa de tempo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários