Antônio Lopes opina sobre desafio do Athletico-PR mudar panorama da final da Copa do Brasil
Vinícius Faustini
Antônio Lopes opina sobre desafio do Athletico-PR mudar panorama da final da Copa do Brasil


Projetar o Athletico-PR no futebol brasileiro também faz parte da trajetória de Antônio Lopes no futebol. A poucas horas do Furacão ter de superar um contexto tão desafiador no jogo de volta da Copa do Brasil contra o Atlético-MG na Arena da Baixada, o Delegado reconhece a dificuldade de tirar a vantagem dilatada. Contudo vê um caminho.

- Esta derrota por 4 a 0 sofrida pelo Athletico é uma muito dura, muito difícil para uma equipe conseguir reagir, ainda mais em uma decisão. Mas nessas horas, o técnico precisa ter muita conversa com os jogadores nos dias que antecedem a partida. Passar o máximo de tranquilidade, para fazer com que eles não desanimem, para evitar o abatimento no jogo decisivo - destacou, ao LANCE! , frisando:

- Contar com a presença do psicólogo do clube é fundamental. Os jogadores precisam se sentir confiantes para lutarem e terem uma boa e rápida reação em campo - completou.

Lopes acompanhou uma das fases nas quais apontaram a ascensão do Athletico no futebol nacional. Gerente de futebol entre 2013 e 2014, ele viu o clube chegar à decisão da Copa do Brasil e se classificar para a Copa Libertadores de 2014 via Brasileirão.

- Estes trabalhos são frutos de uma estrutura muito boa que o Athletico-PR deve especialmente ao (Mário Celso) Petraglia. O Athletico tinha uma estrutura bem inferior antes dele, mas agora tem oito campos de treinamento e vem revelando grandes jogadores. Não é à toa que, na minha época, estivemos em uma final de Copa do Brasil e ficamos no G4 (do Brasileiro) e que, aos poucos, foi subindo de qualidade - e, em seguida, falou sobre as críticas após o revés por 4 a 0 no jogo de ida da decisão:

- Trata-se da pressão que acontece em qualquer time de grande qualidade, de muita torcida e que sabe que pode brigar por títulos - completou.

Treinador da equipe que foi finalista da Copa Libertadores de 2005, Antônio Lopes reconheceu que o clube se tornou "cascudo" em decisões de alto nível.

- O Athletico vem crescendo e se acostumou a chegar a grandes finais. Disputamos a Libertadores, depois a equipe foi campeã da Copa do Brasil e também já ganhou a Copa Sul-Americana duas vezes. E sempre montando bons times - afirmou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários