De mudança de regulamento a 'catadões': Tocantinense volta a ser disputado após oito meses de espera
Vinícius Faustini
De mudança de regulamento a 'catadões': Tocantinense volta a ser disputado após oito meses de espera


As atenções de boa parte dos torcedores estão voltadas para o jogo de ida da final da Copa do Brasil, entre Atlético-MG e Athletico-PR, no Mineirão, às 17h30. Porém, neste domingo (12), outro desfecho também começará a ser escrito. Após incríveis oito meses de paralisação, o Campeonato Tocantinense de 2021 tem sua reta final retomada. Dos "catadões" à presença de andarilho ilustre, não faltam histórias na competição que, prevista para acabar no dia 30, definirá o representante do Tocantins na Copa Verde, Copa do Brasil e Série D de 2022.

PARALISAÇÕES EM MEIO À PANDEMIA E... NOVIDADE NO REGULAMENTO

Estádio Nilton Santos - Palmas

Não haverá rebaixamento na edição de 2021 (Foto: Horlan Tavares/ Divulgação)

O Estadual transcorreu entre 20 de fevereiro e 14 de março. Contudo, um decreto do Governo do Estado de Tocantins informou que, em virtude da escalada da pandemia de Covid-19, a partir do dia 16 competições esportivas estavam suspensas inicialmente por 15 dias. Em circular no dia 30, o Governo prorrogou o adiamento mas, mesmo assim, a FTF manteve dois jogos: a goleada do Palmas por 5 a 1 sobre o Araguacema e o empate em 1 a 1 do Capital com o Gurupi, ambos realizados com segurança particular.

Houve uma tentativa de realizar mais três partidas na semana seguinte mas, no dia 6, a competição foi novamente interrompida. A partida entre Palmas e Avaí, prevista para o estado, "migrou" para Belo Horizonte.

Realizado por oito clubes, o Tocantinense voltará no fim da primeira fase e ainda faltando as semifinais e finais. Mas trará uma decisão que causará impacto na edição de 2022.

- Devido à pandemia, nenhum clube será rebaixado. Com essa definição que aconteceu em abril, no ano que vem vamos ter dez clubes. Estamos muito honrados com este retorno das equipes que aceitaram o regresso para este fim de 2021, que até aproveitam esta edição para já aprontarem o time de olho de 2022. E que vê tudo certo na volta do Estadual - afirmou o superintendente da FTF, José Wilson Soares, ao LANCE! .


INTERPORTO: TÉCNICO QUE JÁ ELIMINOU ATLÉTICO-MG E APOSTAS PONTUAIS

Pedro Manta - técnico

Pedro Manta, treinador com vivência no futebol do Nordeste, assume o Interporto (Foto: Reprodução/TV Asa Branca

A palavra reformulação permeia a retomada do Tocantinense de tal forma que também faz parte da rotina do líder da primeira fase com 12 pontos. O Interporto traz um nome de destaque inclusive em sua beira do gramado. Após ter ganho notoriedade ao comandar o Afogados que foi semifinalista do Pernambucano de 2019 e que, em 2020, eliminou o Atlético-MG na Copa do Brasil, o técnico Pedro Manta chegou para tirar o time portuense da fila.

- A gente já está treinando há um mês aqui, fazendo a montagem do elenco. Temos alguns remanescentes, mas a maioria é de reforços - e não titubeou:

- Agora que estamos classificados, sabemos que precisamos lutar muito para chegar à final - completou.

Manta contou que houve percalços para trazer jogadores sem o calendário organizado.

- Foi um hiato muito grande. Observamos mais atletas que atuavam em Séries A2, em times de Goiás... DIante do Gurupi e do Nova Conquista de Paraíso, não vou dizer que temos favoritismo, mas acho que a gente vem forte... - frisou.

Os retornos do goleiro Jean e do meia Tozin foram confirmados. O zagueiro Marcelo, o lateral Ítalo e o meia Jhonattan, do ASA, o meia Memo, do América-RN e o atacante Afonso, do CRB, são algumas das novidades.

O mandatário Weberson Tita admitiu que houve problemas devido ao adiamento.

- Foi muito dura essa longa paralisação. Estávamos na liderança, tínhamos um elenco muito forte e todos tinham encontrado um entrosamento difícil de conseguir - e destacou:

- Durante este período focamos em nossas categorias de base, que careciam de investimento. Acredito que voltamos mais fortes neste ano para concluirmos a disputa do Estadual -finalizar.

PALMAS CONTA COM TREINADOR PORTUGUÊS PARA BUSCAR O TETRA

Paulo Caroço - treino do Palmas

Paulo Caroço é responsável por conduzir o Tricolor (Reprodução/Palmas

Ainda com as cicatrizes deixadas pelo desastre aéreo que matou o então presidente Luiz Meira e mais quatro jogadores , o Palmas entra na lista de clubes brasileiros com treinadores vindos do exterior. Paulo Caroço (auxiliar que foi efetivado na temporada) reconhece que sofre com as turbulências do calendário tocantinense.

- O Campeonato Tocantinense tem sido muito peculiar, em especial nestes últimos dois anos. Não dá tempo de pensar muito em treinar variações. Além disot, tínhamos este ano um elenco preparado para a Série D, mas ele se desfez durante a paralisação - declarou.

Sua aposta será basicamente em jogadores jovens para classificar o Palmas, atualmente com dez pontos.

- Nossa ideia é de pensar em disputar a competição com a base, mais dois ou três jogadores. Mas a base terá uma prova de alto nivel, pois terá pela frente dois jogos de fase classificatória ao menos - apontou.

Caroço, que além de ter sido auxiliar do Tricolor passou pelo CTE Colatina, opina sobre o fato de seus compatriotas terem espaço no Brasil.

- É uma alegria enorme. Estamos em um momento muito bom. O Jorge Jesus e o Abel Ferreira têm apresentado uma interessante metodologia de trabalho para o futebol brasileiro. Aqui no Tocantins tentamos renovar as situações, mas as coisas são um pouco mais difíceis ainda - afirmou.

O confronto do Palmas com o Capital neste domingo (12) não contará com presença de público. Com a decisão da Prefeitura cancelar as festas de Natal e Ano Novo, o clube decidiu também não liberar a presença de torcedores para assistir ao jogo no Estádio Nilton Santos.

COM 'CATADÕES' E APOSTA ATÉ EM 'RENATO GAÚCHO DA BAIXADA'

Tocantinópolis

Tocantinópolis faz os últimos ajustes antes da reestreia (Divulgação / Tocantinópolis)

Também na lista de postulantes a semifinalistas, o Tocantinópolis e o Araguacema têm algumas coisas em comum. Além de estarem com dez pontos e em processo de reformulação, ambas as equipes têm só um jogo para definirem seus respectivos destinos na primeira fase.

- Foi muito difícil, em especial por sermos do interior. Nos reapresentamos no fim de 2020 para encerrar o Estadual de 2021. Depois, começamos de forma muito turbulenta a temporada atual. Veio a segunda, ou terceira... Aí parou em abril para ela retornar agora na Série D - disparou o mandatário do Tocantinópolis, Vagner Novais.

O clube deposita ficha basicamente em jogadores da região Norte e em clubes de menor investimento do Nordeste. O dirigente vê o duelo com o Palmas, no dia 18, no Estádio Ribeirão, como essencial.

- Dependemos só das nossas força para ganhar do Palmas (a partida é no dia 18). Os demais confrontos são bem duros - destacou.

O Araguacema, por sua vez, trouxe um planejamento bastante a toque de caixa. Na véspera da competição começar, o clube anunciou seu novo técnico: Junior Gomes. O treinador, com passagens em clubes como Goytacaz e Nova Cidade (onde obteve o acesso à Série B1), ganhou o apelido de "Renato Gaúcho da Baixada".

Dirigente do Peixe, Fábio Dias contou o que pesou para contratá-lo.

- Sem dúvida, o histórico dele - disse.

Além disto, detalhou que a busca por reformular a equipe já mira 2022. O intervalo será de um mês.

- Nosso elenco é todo renovado, mas só temos um jogo garantido, que é contra o Capital. Não tem sido nada fácil, só que estamos tentando a montagem do elenco para 2022 na sequência. Se for para dispensar e rencontratar, não damos conta. Já está sendo difícil agora... - desabafou.

O NC/Paraíso, com nove pontos, corre por fora nesta briga. Também com previsão de entrar em campo só no dia 18, contra o Interporto, O técnico Wilcemar Rodrigues também aposta na base para surpreender o favorito da competição.

-Estamos aproveitando uma base do nosso sub-20. Alguns atletas estão voltando e a gente tem de saber mesclar para encontrar a melhor forma do time atuar - e projetou o duelo com o líder da primeira fase:

- Não é fácil. Tem de matar um leão por dia, mas temos de saber derrubar. Os atletas sabem do perigo, que o futebol é o melhor esporte para pregar surpresas - concluiu.

ACOSTA NA ÁREA!

Acosta - assinando contrato com o Capital/TO

Após cogitar aposentadoria, Acosta acertou para disputar a reta final do Tocantinense pelo Capital: 'Senti falta das chuteiras"(Reprodução/Instagram

Entre os que não têm mais chance de classificação, o clube que mais desperta a curiosidade da torcida neste retorno do Tocantinense é o Capital. O andarilho Acosta, com passagens marcantes por Corinthians e Náutico, desembarcou no Rei do Cerrado.

O dirigente Ricardo Ricanato contou o que pesou para o acerto com o jogador de 44 anos.

- A ideia de trazer o Acosta foi utilizá-lo nestes dois jogos foi sentir como seria o impacto de um jogador com o nome e a vivência dele no Campeonato Tocantinense. Em termos de público, de receptividade, de patrocinadores... É um projeto que fizemos para ele, que estava disposto a se aposentar, mas explicamos o projeto, ele se interessou e fará estes dois jogos. Conforme esse desempenho, se ele se se sentir à vontade para jogar, vamos tratar do contrato dele em relação a 2022, pois já temos uma visão diferente - e emendou:

- Nos dois jogos de 2021, vamos jogar basicamente com os meninos que foram campeões do Estadual Sub-20. Já em 2022, contrataremos uma equipe com atletas rodados para buscar o título - finalizou.

O técnico Guido Beltrão, da equipe sub-20 comandará o Rei do Cerrado nesta reta final do Tocantinense.
Acosta falou sobre o novo desafio em gramados brasileiros.

- Estava parado desde que tinha disputado o Campeonato Amazonense pelo Penarol. Depois, veio essa proposta para as duas partidas e já estou treinando. Estou em forma, fininho... Jogar com os meninos tem sido muito bom, dizem que eu corro muito - detalhou.

O uruguaio já adiantou sobre o que esperar do seu desempenho.

- Esperar o de sempre. Muito trabalho, estou me sentindo bem e com muita gana de fazer gols - garantiu.

Em seguida, ele brincou com o fato de ter cogitado a aposentadoria.

- Senti falta das chuteiras (risos). Agora vamos ver o que espera pela gente e, quem sabe, não continuo em 2022 - declarou.

O Tocantins tomou uma medida drástica: com apenas uma partida por cumprir e também já eliminado, comunicou à Federação que não disputará o duelo com o Gurupi. Com isto, o Camaleão do Sul só entrará em campo neste domingo para enfrentar o Interporto.

- Encaramos isto com naturalidade, uma vez que ambas as equipes não têm possibilidades de classificação à próxima fase e também não há risco de descenso - disse o dirigente do Gurupi, Marcus Simão.

Para Simão, a decisão de adiar o rebaixamento foi sensata.

- A pandemia trouxe sérios problemas financeiros inclusive em equipes mais tradicionais do futebol brasileiro. A mudança, justamente quando a pandemia estava em seu ápice, possibilitou evitar que clubes fossem rebaixados e tivessem ainda mais gastos dentro de uma mesma temporada atípica, pois a Série B seria disputada no segundo semestre - declarou.

SEMIFINAL NA VÉSPERA DE NATAL

FTF

Competição vai até 30 de dezembro (Montagem LANCE!Reprodução/FTF)

A forma de adequar o calendário para terminar o Tocantinense em 2021 proporcionou uma situação inusitada. O jogo de volta da semifinal acontecerá inicialmente no dia 24 de dezembro.

O técnico do Interporto, Pedro Manta, reconheceu a situação delicada.

- Nesse caso é falta de datas mesmo. Vai ter de imprensar o calendário, temos de nos preparar para essa situação. Sabíamos que teria essa data uma em cima da outra e vamos para a guerra - afirmou.

Diretor de futebol do Palmas, Allan Meira avaliou.

- Recebemos a tabela com as datas da fase final e, embora sejam datas complicas em virtude do Natal e do Ano Novo, acredito que seja do interesse de todos que o campeonato seja finalizado o quanto antes para que a gente possa se organizar também para o calendário de janeiro - declarou.

A largada para a retomada do Campeonato Tocantinense é dada neste domingo (12). E pelo que a tabela prevê, o campeão vai iniciar a celebração do Réveillon com título.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários