Torcida do Santos cobra diretoria após último jogo da temporada
Fábio Lázaro
Torcida do Santos cobra diretoria após último jogo da temporada


O Santos empatou em 1 a 1 contra o Cuiabá pela última rodada do Campeonato Brasileiro , nesta quinta-feira (9). Logo após o gol de empate, marcado pelo atacante Lucas Braga, aos 30 minutos do segundo tempo, parte da torcida santista começou a fazer cobranças à diretoria do clube.

Inicialmente, diversas faixas foram abertas atrás do gol à esquerda das cabines de imprensa, que dá para a Rua Princesa Isabel. puxadas por uma das uniformizadas do Peixe, a Torcida Jovem. Entre os cartazes, estavam os seguintes dizeres:

"Queremos jogadores"; "Queremos o Santos campeão. Quais os planos para 2022?"; ​"Contas pagas, futebol devendo"; "Primeira divisão é obrigação"; "Respeita o Santos, o maior time do mundo"; "Vendas milionárias, time endividado".

Após uma temporada de 2020 onde o time chegou ao vice-campeonato da Libertadores, o Santos não repetiu os bons resultados neste ano, tendo lutado contra o rebaixamento até a última rodada do Campeonato Paulista, onde caiu na primeira fase, foi eliminado na fase de grupos da Libertadores, desclassificado nas quartas de final da Sul-Americana e no Brasileirão flertou com o rebaixamento até as última rodadas, quando engatou uma boa sequências de resultrados, se livrou do descenso e chegou ao último jogo com chances, inclusive, de se classificar à pré-Libertadores, o que não aconteceu com o resultado diante do Cuiabá e uma combinação que não ocorreu em outras partidas.

Por sua vez, administrativamente o Santos conseguiu cumprir nove das 10 metas relacionadas a pendências financeiras que o clube desejava resolver em 2021, primeiro ano de mandato do atual presidente Andres Rueda.

Entre as resoluções, estiveram pagamentos ou parcelamentos de dívidas que o Peixe possui com a Receita Federal, o empresário Giuliano Bertolucci e outros clubes como Hamburgo, da Alemanha, Atlético Nacional, da Colômbia, Brugge, da Bélgica, Huachipato, do Chile, e Krasnodar, da Rússia, por conta de compras de atletas não pagas.

Apenas uma dívida que o Santos possui com o Barcelona, por não exercer, em 2016, a prioridade que o clube catalão tinha na compra do atacante Gabigol, atualmente no Flamengo, ainda não foi acertada.

Essas pendências são frutos deixados por outras gestões, como as dos ex-presidentes Odílio Rodrigues, Modsto Roma Júnior e José Carlos Peres, que também foram alvo de protestos com a faixa: "Odílio + Modesto + Peres = Lixo".

Ainda assim, parte da torcida santista gritou nas arquibancadas cantos de cobrança à atual diretoria, como:

"Diretoria, preste atenção, eu quero time pra gritar 'É Campeão'"; "Oh, oh, oh, queremos jogadores"; "Não é mole não, primeira divisão não é mais que a obrigação".

Para o segundo ano de mandato, Andres Rueda e o seu Comitê Gestor precisará equilibrar a parte administrativa, mantendo o trabalho de equalização das contas do Peixe, com um melhor planejamento para o futebol.

Em apenas uma temporada, o Santos, em 2021, teve três técnicos, Ariel Holan, Fernando Diniz e Fabio Carille, e três homens forte para o futebol, Jorge Andrade, André Mazzuco e Edu Dracena.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários