Com a força da torcida, Fluminense aposta no desempenho em casa para carimbar a vaga na Libertadores
Lance!
Com a força da torcida, Fluminense aposta no desempenho em casa para carimbar a vaga na Libertadores


Durante a coletiva desta última quarta, o lateral Samuel Xavier classificou o duelo do Fluminense contra a Chapecoense como "o jogo da vida". Esse é o espírito para o confronto diante do Verdão do Oeste, às 21h30, no Maracanã, que pode colocar o Tricolor em sua segunda Copa Libertadores seguida. Para isso, a equipe aposta na força da torcida, que promete fazer uma grande festa, e no desempenho como mandante na competição.


Quinto melhor mandante e apoio da torcida

Sob seus domínios, o Tricolor soma 35 pontos, com dez vitórias, cinco empates e apenas três derrotas - 64,8% de aproveitamento - quinta melhor campanha. Nas últimas cinco rodadas, no Rio de Janeiro, o time enfileirou triunfos que o trouxe ao capítulo final com grandes chances de carimbar a vaga. Com isso, conquistou os três pontos contra Flamengo, Sport, Palmeiras, América-MG e Internacional em sequência.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

Com 51 pontos, a equipe carioca necessita vencer a rebaixada Chapecoense para garantir um lugar no G8 e carimbar a vaga na competição continental. Na tabela, o time tem Ceará, América-MG e Atlético-GO logo atrás com 50 e qualquer tropeço pode frustrar o torcedor. De acordo com o portal "Chance de Gol", o Fluminense tem 37,8% de probabilidade de se classificar para a próxima Libertadores.

Enquanto isso, no Nabi Abi Chedid, o RB Bragantino recebe o Internacional, que praticamente selou seu destino ao empatar com o Santos e perder o Atlético-GO. Em caso de tropeço do Massa Bruta diante de sua torcida, uma noite feliz no Maracanã pode colocar o Fluminense entre os seis primeiros - fase de grupos, o que representaria R$ 24,7 milhões aos cofres do clube.

+ Vaga na Libertadores, premiação e mais: veja os cenários do Fluminense na última rodada do Brasileirão


No duelo decisivo, a torcida do Fluminense promete fazer uma grande festa para empurrar os atletas rumo à Libertadores. Até o momento, foram vendidos 40 mil ingressos, o que deve representar o recorde de público do clube na temporada. Os tricolores pretendem usar o tradicional pó de arroz e apresentar um mosaico digital.


Números contra times da parte de baixo da tabela

Paralelo ao desempenho no Rio de Janeiro, o Tricolor tem tido dificuldade em pontuar contra adversários da parte de baixo da tabela. Um exemplo disso foram as duas derrotas para o Grêmio, que segue na zona de rebaixamento. A equipe fez 24 pontos dos 45 disputados contra as equipes que lutaram para permanecer na Série A em algum momento do campeonato.

+ Na véspera do duelo decisivo, Fluminense paga salários de novembro a atletas e funcionários

Esses dados levam em conta os duelos do Tricolor contra Cuiabá, São Paulo, Athletico, Sport, Grêmio, Juventude, Bahia e Chapecoense. Restando apenas o último confronto com a Chape, os carioca têm apenas 53% de aproveitamento contra equipes da parte de baixo da tabela. Para esse desempenho não causar dor de cabeça, só a vitória interessa nesta quinta-feira.

Depois de duas derrotas seguidas para o campeão Atlético-MG e o Bahia, o time tem que ter outro comportamento. Diferente do que apresentou domingo na Arena Fonte Nova, quando foi apático e sem força para sair com a vitória. Na escalação, Fred, Yago, Wellington e Manoel estão suspensos, mas David Braz e Marlon devem voltar à equipe titular.

+ Por vaga na Libertadores, Fluminense conta com recorde de público em 2021 e 'festa' na arquibancada


Do outro lado, a Chapecoense que venceu apenas uma partida em toda competição e soma 15 pontos. Dessa forma, os catarinense estão bem próximos de ter a pior campanha da história dos pontos corridos e só um triunfo nesta quinta mudaria esse panorama. Vale lembrar que o América-RN somou 14 pontos em 2007.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários