Salário, dívida e planos: a equação que deu fim à passagem de Germán Cano pelo Vasco
Felippe Rocha
Salário, dívida e planos: a equação que deu fim à passagem de Germán Cano pelo Vasco


Por mais que o cenário financeiro do Vasco possa estar menos pior do que já esteve, o dinheiro segue pautando as decisões do clube. E não poderia ser diferente no que diz respeito à renovação, que acabou por não se concretizar, de Germán Cano com o Vasco. Outros fatores foram calculados pelas partes envolvidas, mas os desejos, efeitos e possibilidades financeiras pesaram.

Primeiramente vale lembrar declaração do então diretor executivo de futebol, Alexandre Pássaro. Em abril , ele foi questionado sobre o contrato do atacante argentino, que termina este mês. E assim respondeu:

- É lógico que, no momento certo, vamos tratar do assunto. Estive com o empresário dele ainda era início de março. Foi o primeiro jogador com quem conversamos. Poderíamos ter soltado notícia de que ele vai ficar, mas ele tem contrato até o fim do ano, natural que fique. Todos que têm contrato acabando precisamos esperar direcionamento na Série B - analisou o dirigente, à época. E completou:

- Não temos pesadelo com não subir, mas é claro que vamos ter dificuldade. Tem cinco campeões e outros cinco que vão lutar para subir. Este (Cano) e outros casos, não podemos comprometer. Renovar, de repente, sem garantia de receita. Vamos costurar, estamos na mesma página - afirmou Pássaro.

-> Confira a classificação final da Série B do Campeonato Brasileiro

Percebe-se, portanto, que desde aquela época a possibilidade de renovação esteve em pauta, mas era sabido que não subir praticamente inviabilizaria o acordo. Isso porque os mais de R$ 300 mil são dos maiores salários do elenco. Sem contar uma dívida em dólar.

Cano também sempre se disse "tranquilo" em relação à continuidade no clube. Mas é natural que os valores devidos e um aumento nos vencimentos sejam discutidos. Neste caso, um final de semana se passou entre as conversas da última sexta-feira e o anúncio de jogador e clube, e em tom de carinho recíproco, nesta segunda.

A continuidade do argentino não era impossível, pela adaptação dele e da família, todavia o jogador tem mercado na elite brasileira. Dificilmente não receberá propostas. O que terá início a partir desta terça-feira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários