Por dívida com Estoril por Matheus Jesus, Corinthians é condenado pela Fifa a pagar R$ 8,5 milhões
Rafael Franco
Por dívida com Estoril por Matheus Jesus, Corinthians é condenado pela Fifa a pagar R$ 8,5 milhões


O Corinthians foi condenado pela Fifa a pagar 1,35 milhão de euros (cerca de R$ 8,5 milhões) ao Estoril, de Portugal, após o clube europeu ter movido um processo contra o Alvinegro pelo não pagamento do valor referente à contratação do jogador Matheus Jesus, ocorrida em 2019 . A informação, divulgada inicialmente pelo GE , foi confirmada pela reportagem do LANCE!.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja até quando vai o contrato de cada jogador do Corinthians

O volante, que atualmente está emprestado ao Náutico, tem contrato com o Timão até dezembro de 2023. Este compromisso foi firmado no final de 2019, depois de o atleta ser emprestado pelo Estoril. O acordo inicial com o clube português, que iria até dezembro daquele ano, previa a contratação do atleta em definitivo ao fim do compromisso, o que acabou ocorrendo, mas o Timão ficou devendo à equipe europeia esta quantia de 1,35 milhão de euros.

A sentença foi aplicada contra o Corinthians no dia 4 de maio deste ano pelo juiz sul-africano Johan van Gaalen, do Comitê de Status de Jogadores da Fifa. No documento divulgado pela entidade em seu site oficial, no qual confirma a decisão que obriga o Alvinegro a pagar a dívida, o magistrado afirmou que o clube brasileiro não contestou o débito com a equipe portuguesa. E ordenou, naquela ocasião, um prazo de 45 dias para que o valor pendente fosse quitado.

Entretanto, o Corinthians recorreu à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) contra a decisão, que está suspensa enquanto o recurso apresentado pelo clube não for julgado pelo máximo tribunal esportivo. Esta apelação ainda não consta na agenda de julgamentos listada pela CAS em seu site oficial.


A sentença aplicada pela Fifa ainda obrigou o Corinthians a pagar R$ 250 mil ao Estoril em uma quantia referente a 50% do que o Red Bull Bragantino pagou ao Corinthians pela contratação de Matheus Jesus por empréstimo, em 2020. O pagamento deste percentual ao clube português, em caso de transferência do volante a outro time, estava previsto em uma das cláusulas do contrato de compra do atleta, firmado quando o Alvinegro o adquiriu em definitivo.

A decisão do tribunal da Fifa também determinou que o não pagamento da dívida ao Estoril por Matheus Jesus irá provocar também a aplicação de uma punição dura ao Corinthians de ficar proibido de contratar jogadores e registrar reforços por três janelas de transferências seguidas.

E se o recurso apresentado pelo clube for recusado pela CAS, o Alvinegro ainda corre o risco de ser condenado a pagar ainda 12% do valor da dívida de 1,35 milhão de euros, um percentual que também foi estipulado no contrato do jogador em caso de não pagamento da quantia acordada na transferência.

Procurado pelo LANCE! para comentar o caso envolvendo Matheus Jesus, o departamento de comunicação do Corinthians que é responsável por divulgar posicionamentos oficiais do clube em relação a assuntos jurídicos ainda não havia respondido até a publicação desta reportagem na manhã deste sábado.

NOVE JOGOS DISPUTADOS E APENAS DOIS COMO TITULAR

Depois de ter sido contratado inicialmente por empréstimo em 2019, Matheus Jesus disputou apenas nove partidas pelo Corinthians naquele ano. E ele não defendeu mais a equipe depois de ter sido contratado em definitivo pelo clube, que optou por emprestá-lo ao Bragantino e depois ao Juventude e ao Náutico.

No curto período em que defendeu o Timão, o volante foi titular em apenas dois dos nove jogos que fez pela equipe em 2019 e não marcou nenhum gol. O atleta de 24 anos também defendeu Ponte Preta, Santos, Gamba Osaka, do Japão, Portimonense, de Portugal, e Oeste, que foi o último clube no qual atuou antes de ser contratado por empréstimo pelo Timão há mais de dois anos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários