Concentrado para a final, Raphael Veiga fala da festa da torcida do Palmeiras: 'Já estive daquele lado'
Alexandre Guariglia
Concentrado para a final, Raphael Veiga fala da festa da torcida do Palmeiras: 'Já estive daquele lado'



O Palmeiras encerrou sua preparação para final da Libertadores nesta sexta-feira e depois do treino Raphael Veiga falou com a TV oficial do clube sobre esse clima de decisão que o elenco tem vivido desde a saída de São Paulo, com apoio da torcida. Além disso, o camisa 23 comentou a possibilidade de ser "Rei da América" e as impressões que teve ao reconhecer o palco da decisão.

Torcedor do Verdão desde pequeno, Veiga sabe o que é estar do outro lado e o sentimento que cada um daquele grupo apaixonado tem vivido nesses últimos dias. Para ele, foi uma linda festa que o elenco quer poder retribuir.

- É lógico que, quando a gente sai, igual foi quarta-feira, vem para cá e vê toda aquela festa, eu, particularmente, me sinto do outro lado porque eu já vivi isso. É um momento especial, onde dá para ver a gente dentro do ônibus, o que cada um sente, imagina, enfim, a dedicação de cada um saindo do trabalho para estar ali com a gente. Foi um linda festa, e nós, jogadores, vamos dar o máximo para retribuir o que fizeram - afirmou o meia.

Antes do treino, na tarde desta sexta-feira, a delegação do Palmeiras foi até o Estádio Centenário para reconhecer o gramado da decisão da Libertadores. Veiga, que não havia jogado por lá ainda, pesquisou na internet o que encontraria e garantiu que, pessoalmente, a impressão é das melhores.

- É um estádio que, quando falaram que seria este, procurei na internet e já achei muito bonito, mas hoje, quando cheguei lá, vi que era muito mais bonito do eu que tinha visto. Campo impecável, vestiário, tudo... Acho que é um estádio legal para a gente conquistar a segunda Libertadores consecutiva.

Para poder levar o segundo título seguido da competição, o Verdão precisará bater um adversário fortíssimo, o qual não vence há mais de quatro anos. Veiga, porém, destacou que se trata de um jogo à parte e que o grupo palmeirense está concentrado em cada detalhe para poder vencer.

- Jogar contra o Flamengo é sempre muito difícil, sabemos que a equipe deles tem bons jogadores, jogadores muito decisivos, mas a final é um jogo à parte, detalhes definem a partida. Acho que, acima de tudo, estamos muito concentrados em cada detalhe e ser intenso, isso é o principal.

Por vim, o meia alviverde comentou a possibilidade de sair de campo como o melhor jogador desta edição da Copa Libertadores. Apesar de admitir que não é o prêmio mais importante, Veiga acredita que será uma motivação a mais.

- Com certeza, é algo que motiva, não é o mais importante, que é ganhar, mas motiva, estava até ontem conversando sobre com o Weverton. É um reconhecimento. E, querendo ou não, não podemos achar normal isso. Quando vi que estávamos entre os seis da América do Sul, temos que ser gratos, porque é muita gente que joga futebol, e ser reconhecido assim é algo muito grande para a minha carreira - finalizou.

Raphael Veiga falou da torcida (Foto: Reprodução/TV Palmeiras)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários