Braz, do Flamengo, põe os pés no chão pela Libertadores e diz: 'Não é porque se ganha que está tudo certo'
Lazlo Dalfovo
Braz, do Flamengo, põe os pés no chão pela Libertadores e diz: 'Não é porque se ganha que está tudo certo'


Nesta sexta-feira, véspera da final da Libertadores, o vice-presidente de futebol do Flamengo , Marcos Braz, conversou com os jornalistas na porta do Estádio Campeón del Siglo, onde o time realiza o último treino. Nela, o dirigente destacou que independentemente do resultado, o Fla precisará melhorar e também garantiu uma derrota não pode ser classificada como "uma tragédia".

> Ao L!, Bruno Henrique fala sobre parceria de sucesso com Gabi no Flamengo

- Não é porque se ganha o título que está tudo certo, que você não precise melhorar. Acho que isso é da vida, em todos os pontos da vida. E também não é porque não aconteça o resultado esperado que seja uma tragédia. Então, assim, o que eu quero relatar é isso aí. Por exemplo, o Flamengo foi campeão em 2019 e a gente ajustou algumas coisas de logística, de situações aqui que não fizemos em Lima – e fomos campeões em Lima - disse Braz.

- Então, acho que é isso. É para o ser humano crescer, é para todo mundo crescer, por mais que você esteja bem dentro de uma redação, dentro do teu nível de comprometimento a vida no que você está exercendo, você tem sempre a melhorar e tem que ter sempre essa humildade e tranquilidade para falar isso aí. A gente tem que sempre melhorar, todo mundo tem que sempre melhorar - completou.

> Veja e simule a tabela do Brasileirão

Braz também explicou a substituição de Vitinho na partida contra o Grêmio, em que o Flamengo deixou a vantagem de dois gols escapar e que acabou empatada. O VP reiterou que já havia uma programação para o confronto, já de olho na final da Libertadores, e garantiu que, assim como a torcida, os jogadores ficaram chateados com o resultado.

- Tinha uma programação, a gente tinha um jogo aqui que esperamos resolver em 90 minutos, mas, dentro da regra da competição, você tem um jogo extra de mais meia hora. Então, a gente tinha já uma previsibilidade de fazer algumas substituições. Foi isso que aconteceu no jogo de quarta-feira.

- Eu entendo também a torcida estar chateada, de estar ganhando de 2 a 0 e empatar o jogo. Eu também fiquei chateado e tenho certeza absoluta que os jogadores também ficaram chateados.

Por fim, Braz foi perguntado sobre o favoritismo para a final deste sábado. Como já havia feito anteriormente, o dirigente garantiu que o time em questão é o Alviverde.

- O favorito é o Palmeiras porque é o atual campeão - sintetizou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários