Marcos coloca Abel como maior técnico do Palmeiras na Libertadores em caso de tricampeonato
LANCE!/NOSSO PALESTRA
Marcos coloca Abel como maior técnico do Palmeiras na Libertadores em caso de tricampeonato


A dois dias da final da Libertadores, marcada para acontecer neste sábado, às 17h (de Brasília), em Montevidéu, no Uruguai, o Palmeiras já desembarcou na capital uruguaia e seguirá com sua preparação durante as próximas horas. Em evento organizado pela Conmebol, nesta quinta-feira (15), em São Paulo, Marcos apontou que Abel Ferreira pode se tornar o maior treinador do clube na história da Libertadores caso fature o tricampeonato.

– Na Libertadores, sim (risos). Difícil apontar um melhor, mas se torna um dos grandes da história sem dúvidas. Desde a era Crefisa, o Palmeiras evoluiu em muitos aspectos e talvez o Abel tenha sido o que mais reuniu condições para conseguir as conquistas – afirmou o ex-goleiro.

Campeão continental pelo Alviverde em 1999, Marcos se consolidou como um dos maiores nomes da história do clube por, também, ser decisivo em disputas de pênalti, colecionando momentos históricos como as defesas nas semifinais da competição em 2000, frente ao rival Corinthians . Apesar da experiência em decisões por pênalti, o Ídolo deixou claro que esperava que a final entre Palmeiras e Flamengo não termine nas penalidades.

– Se for para os pênaltis, eu não vou nem assistir para não passar mal. Pênalti a responsabilidade é de quem bate. Muito legal lembrarem sempre da defesa contra o Marcelinho, mas ninguém lembra dos cinco do Palmeiras que acertaram contra o Dida. Pra falar a verdade, não tenho dado muita sorte com o Palmeiras nos pênaltis ultimamente – disse.

Antes de embarcarem para o Uruguai, os dois finalistas contaram com o apoio de suas torcidas na saída dos ônibus de cada CT. Nesta quarta-feira (24), foi a vez do Palmeiras contar com a presença de seu torcedor na porta da Academia de Futebol, mostrando todo o incentivo ao elenco antes da viagem a Montevidéu.

Marcos relembrou os momentos que antecederam a decisão de 1999 e até mesmo de jogos importantes da Copa do Mundo de 2002 e ressaltou a importância do incentivo e da festa da torcida para uma final de Libertadores.

– O que as torcidas fizeram foi sensacional. O jogador está muito concentrado pensando em um jogo desse tamanho. O Felipão passava essa motivação pra gente, principalmente na Copa do Mundo. É um momento onde o torcedor esquece do resto do mundo e só interessa o jogo – completou Marcos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários