Diego Gonçalves exalta 'temporada única' e título do Botafogo: 'Um grupo sem vaidades'
Sergio Santana
Diego Gonçalves exalta 'temporada única' e título do Botafogo: 'Um grupo sem vaidades'


Um dia para ficar na memória. Dos pés de Diego Gonçalves marcou o gol do Botafogo na vitória por 1 a 0 sobre o Brasil de Pelotas, no último domingo, que culminou com o título da Série B para o Alvinegro. O Glorioso vai enfrentar o Guarani neste domingo já com o título garantido.

O camisa 11 viveu uma montanha russa em 2021. No começo do ano ele foi rebaixado na Série B com o Figueirense. Dez meses depois, o atacante foi um dos destaques e marcou o gol do título do Botafogo. Em entrevista ao LANCE! , Diego Gonçalves destacou essa fase.

– Foi uma temporada única em todos os sentidos. Infelizmente o Figueirense atravessou uma grave crise fora de campo, que atrapalhou muito. Ajudei o clube como pude, mas o fator externo atrapalhou muito e o clube foi rebaixado. Fiz um bom Paulista pelo Mirassol, e cheguei ao Botafogo confiante. Foi uma competição especial, com jogos marcantes. Fazer o gol do título, em uma temporada onde praticamente todos davam como certa a permanência do clube na Série B, é muito gratificante. O gol é meu, mas que tem participação de todos que trabalharam, dentro e fora de campo, pelo Botafogo. É uma conquista de todos. Então finalizo o ano de maneira especial - afirmou.

O principal destaque do Botafogo? Para Diego, a equipe como um todo. O atacante classifica que o trabalho em conjunto fez a diferença para chegar ao objetivo final.

– A união, o foco e o trabalho. Um grupo sem vaidades, que comprou a briga de recolocar o clube na elite. Não foi um ano fácil, não foi uma campanha simples até chegarmos, primeiro ao acesso, depois ao título. Por toda a pressão, dificuldades, obstáculos, é preciso valorizar cada jogador, funcionário, e todos que estiveram envolvidos nessa campanha. É uma vitória de grupo.

Diferente da maioria dos jogadores que estão emprestados, o contrato de Diego Gonçalves com o Botafogo não termina em dezembro. O atacante é um dos nomes com vínculo firmado para a temporada 2022, por uma cessão junto ao Mirassol, clube que detém os direitos federativos do atleta. Ele relatou a ansiedade pelo ano.

– A expectativa é a melhor possível. Vai ser uma grande responsabilidade defender o Botafogo agora novamente na elite. Será um ano duro, não será fácil a caminhada. Mas tenho certeza que temos hoje uma base muito boa. Qualquer reforço que agregue ao nosso elenco será bem-vindo. A Série A é uma competição totalmente diferente da Série B. Mas tenho certeza que o planejamento já pensado para 2022 será o ideal - garantiu.

MAIS DECLARAÇÕES DE DIEGO GONÇALVES

Retorno após a lesão
– A lesão faz parte da rotina. Mas eu conseguir me recuperar rapidamente. E todo retorno você perde um pouco do ritmo, e eu vinha bem naquele momento. Depois consegui recuperar, tive ótimas atuações, e estou me sentindo muito bem. Foi um ano muito intenso, até por conta da pandemia, onde os jogadores não tiveram férias direito. Agora é curtir a festa no fim de semana, depois respirar um pouco mais relaxado para voltar em 2022 ainda mais fortalecido.

Futuro de Luís Oyama, que é muito amigo
– Essa parte contratual dele eu procuro não perguntar. Acho que é uma situação pessoal de cada jogador com as pessoas que gerenciam a sua carreira. Espero e torço para que ele fique, pois além de um grande jogador, que se destacou bastante na campanha, é um grande amigo que fiz no futebol. E nos ajudaria bastante nos desafios para 2022.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários