Brinquedos relacionados a luta ganham destaque no mercado, conta CEO da loja 'My Toy'
Lance!
Brinquedos relacionados a luta ganham destaque no mercado, conta CEO da loja 'My Toy'


Antigamente os pais não pensavam duas vezes antes de presentear os filhos pequenos: era bola ou carrinho para os meninos e boneca, kit de cozinha ou beleza para as meninas. Hoje, muitos deles apostam em brinquedos relacionados à luta, como luvas e saco de pancada, seja para filhos homens ou mulheres.

CEO da loja "My Toy Brinquedos", Karla Badaro comentou a respeito da procura por kits contendo pelo menos um par de luvas e um saco de pancadas. Embora uma pequena camada de pais seja resistente a brinquedos do tipo, a empresária acredita que dar às crianças presentes que promovam a atividade física é fundamental.

- Eu gosto de todas as brincadeiras que são dinâmicas e gastam a energia das crianças. A criança tem que extravasar, gastar energia. Entre irmãos, sempre existiu a brincadeira de lutinha. Enfim, temos as luvinhas todas alcochoadas, seguras. Não acredito que, pelo fato deles brincarem disso, você esteja incentivando a violência, que é a polêmica que gira em torno desse tipo de brinquedo - destaca.

- Eu sou contra, sim, a crianças no tablet e no celular tão cedo. Prefiro dar um brinquedo de boxe para uma criança com o qual ela vai pular, extravasar, gritar, do que ficar focada no tablet o tempo inteiro, o que pode causar a falta de sociabilidade com outras crianças, prejudica a vista. as crianças precisam ter brincadeiras de contato físico, seja pega-pega ou lutinha entre irmãos - completa a empresária.

Karla Badaro também atentou para um fato curioso. Antigamente, assim como as bolas e os carrinhos, que sempre estiveram entre os campeões de venda, os kits de luta eram procurados quase que inteiramente por pais de meninos. Hoje em dia, é comum ver pais de meninas darem presentes relacionados a artes marciais para as filhas.

- Antigamente eu não via meninas entrando de kimono na loja; hoje já vejo um monte. Antes eu só via meninas entrando com roupa de balé. Eu acho que é uma forma da menina interagir melhor com o pai. E realmente deu para notar um grande crescimento de meninas de kimono na loja junto com o pai - frisa a CEO da "My Toy Brinquedos".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários