Bayern de Munique corta salários de atletas que não se vacinaram contra a Covid
Lance!
Bayern de Munique corta salários de atletas que não se vacinaram contra a Covid


O quinteto Kimmich, Gnabry, Musiala, Cuisance e Choupo-Moting estará indisponível da partida do Bayern de Munique nesta terça-feira contra o Dynamo Kiev 'após contato com uma pessoa diagnosticada com a Covid-19'. Os cinco jogadores, que ainda não se vacinaram, terão os seus salários durante a quarentena.

Na última partida do Bayern de Munique, contra o Augsburg pela Bundesliga, os cinco jogadores não puderam permanecer no mesmo hotel que o elenco para a concentração. Em campo, os bávaros perderam para o adversário pelo placar de 2 a 1.

- Não estou feliz que certas informações internas vazem. Sobre coisas privadas, coronavírus, o motivo, o que eles têm que pagar, o que eles recebem e o que não recebem. Não são coisas que põem em risco o nosso sucesso esportivo, mas seria bom se fosse um pouco mais fechado. Faz parte do negócio, mas não é a parte boa do negócio - disse Nagelsmann, treinador do Bayern.

Os jogadores já se manifestaram contra o vazamento das informações do corte salarial. Joshua Kimmich já se pronunciou contra a vacina, e amaça ir à justiça contra o Bayern.

- Basicamente, me divirto mais quando tudo vai bem. Esses ruídos fazem parte do Bayern, sempre foi assim. Porém, me surpreendo que sejamos o único clube que passa por algo assim. É uma distinção de um grupo que pode discutir coisas polêmicas e a equipe faz isso. Podem haver opiniões diferentes. Não creio que vá quebrar a equipe, mas que vai servir para ela crescer - concluiu o treinador.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários