Esquiva Falcão sofre cabeçada, leva sete pontos e vence canadense
Lance!
Esquiva Falcão sofre cabeçada, leva sete pontos e vence canadense


O brasileiro Esquiva Falcão venceu na madrugada deste domingo o canadense Patrice Volny por decisão dividida. Na luta realizada no Mandalay Bay, em Las Vegas, nos Estados Unidos, o medalhista olímpico sofreu uma cabeçada não intencional do adversário no sexto round e abriu um corte profundo no rosto, que obrigou a paralisação imediata do combate.

O árbitro levou o resultado para os juízes de linha, que deram a vitória ao boxeador capixaba de maneira dividida. As súmulas indicaram 58 a 56, 56 a 58 e 57 a 56. Esquiva Falcão levou sete pontos na região do supercílio e da testa logo após o combate em Las Vegas. O brasileiro queria ir até o final dos 12 rounds ou vencer por nocaute.

Foi a 29ª vitória da carreira do medalhista olímpico, que agora ganha a chance de enfrentar o vencedor do cazaque Gennady Gennadyevich Golovkin, o Triplo G e do japonês Ryota Murata pelo cinturão mundial dos médios em 2022. Os dois se enfrentam em dezembro.

A luta de Esquiva foi eliminatória para o cinturão da IBF - Federação Internacional de Boxe e o brasileiro passa a ser o adversário mandatório do campeão.

- Não foi do jeito que a gente queria a vitória, mas cumpri o meu objetivo. Agora sou o desafiante número 1, e o futuro campeão do mundo. O ano de 2022 terá um brasileiro com cinturão mundial de boxe novamente - contou Esquiva, de 31 anos.

- Queria ter dado um show, mas lutei muito bem os seus rounds, o adversário era alto e muito perigoso. Poderia estar mais feliz, mas confesso que não estou pela forma como parou o combate.

Feliz pelo desempenho e principalmente pela preparação em Riverside para a luta, Sergio Batarelli, que cuida da carreira de Esquiva Falcão há oito anos, comemorou o resultado no Mandalay Bay.

- O Esquiva lutou muito bem os quatro primeiros rounds, com golpes na linha de cintura. Dominou bem o combate. Infelizmente, o canadense deu uma cabeçada não intencional e não havia mais condição de luta, já que a dor era muito forte e o Esquiva não estava enxergando direito. O importante é que ganhamos e vamos para o título do mundo ano que vem - disse o manager.

Foi a primeira derrota do canadense em 17 lutas. Esquiva agora soma 29 vitórias sendo 20 por nocaute.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários