Covid-19 cancela importante prova na Holanda
Iúri Totti
Covid-19 cancela importante prova na Holanda


Uma das corridas de rua mais importantes da Europa, a NN Zevenheuvelenloop, em Nijmegen, na Holanda, foi cancelada devido ao aumento de casos de Covid-19 no país. Os organizadores da famosa corrida de 15km, onde foram obtidos os melhores tempos do mundo para homens e mulheres na distância, estavam prontos para fazer um retorno triunfante neste domingo (21), após um hiato de dois anos, mas foram forçados a cancelar a corrida nesta quinta-feira (18).

“Realmente fizemos tudo o que podíamos para criar um NN Zevenheuvelenloop seguro”, disse, em nota, Alexander Vandevelde, diretor da Fundação Zevenheuvelenloop. “O nosso agradecimento ao município de Nijmegen por todos os seus esforços e, claro, também a todos os que nos apoiaram até ao último momento na nossa procura por uma edição segura. Nos solidarizamos com os corredores decepcionados que estavam ansiosos pela prova”.

Holanda em alto risco de contaminação por Covid-19

De acordo com dados do “New York Times”, a Holanda tem uma taxa de casos de Covid-19 de 96 por 100.000 pessoas, uma das mais altas da Europa. Isso é cerca de quatro vezes a taxa de casos nos Estados Unidos (27), onde os casos também têm aumentado.

Em 8 de novembro, a agência de saúde americana para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) mudou a Holanda para o status de Nível 4, classificação de risco mais alta para Covid dada a um país. Os americanos foram aconselhados a evitarem viagens para a Holanda.

“Devido à situação atual na Holanda, mesmo os viajantes totalmente vacinados podem correr o risco de serem contaminados e espalhar variantes do Covid-19”, disse o CDC em um comunicado.

Prova já teve campeões de destaque mundial

Leia Também

A NN Zevenheuvelenloop foi fundado em 1984 e é considerada uma das corridas de rua mais competitivas do mundo. Entre seus campeões estão os etíopes Haile Gebreselasie, Tirunesh Dibaba e Sileshi Sihene; a queniana Tegla Loroupe e a britânica Liz McColgan.

Medalhista de ouro olímpico dos 5.000m das Olimpíadas de Tóquio, o ugandense Joshua Cheptegei venceu por quatro anos consecutivos, de 2015 a 2018, e estabeleceu o melhor tempo da história, de 41m05s, em 2018 (a World Athletics não reconhece recordes mundiais na distância de 15Km). Ele estava confirmado na prova deste ano.

Na última edição, em 2019, a etíope Letesenbet Gidey bateu o recorde mundial, com 44m20s. A corrida teve um total de 19.837 finalistas naquele ano.

O prefeito de Nijmegen, Hubert Bruls, ficou desapontado com o cancelamento da corrida. Mas, por meio de um comunicado, ele disse que não havia escolha.

“Temos estado ocupados mapeando as possibilidades nos últimos dias, mas na situação atual, infelizmente, a única conclusão que podemos tirar é que o evento atualmente não se justifica”, disse o prefeito. “Toda aquela gente correndo pelas ruas, a extensão do percurso e o público acabaram se revelando uma combinação irreal com as medidas contra o coronavírus em vigor. É por isso que, em consulta com a organização e o município de Berg en Dal, decidimos não permitir que a corrida acontecesse ”. (Iúri Totti)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários