Sem vencer há um mês, Vasco tenta triunfo sobre o Remo no último jogo em São Januário na temporada
Felipe Melo
Sem vencer há um mês, Vasco tenta triunfo sobre o Remo no último jogo em São Januário na temporada


Os últimos atos do Vasco na temporada se aproximam. Sem chance de acesso, a tendência é que a equipe se despeça de São Januário no ano diante de um número pequeno de torcedores. Ao clube, resta tentar demonstrar dignidade para voltar a vencer e finalizar o campeonato de maneira honrosa. O Remo, adversário desta noite, ainda tem objetivo concreto: segue na briga para permanecer na Série B e deixou Belém com o apoio da torcida.

Foram colocados à venda 4500 ingressos, porém a expectativa é da presença de poucos torcedores na Colina Histórica. Repetindo algo que ocorreu na derrota contra o Vitória, no último dia 10. Apesar de não almejar mais nada no campeonato, o Cruz-Maltino precisa voltar a vencer, algo que não acontece desde o dia 16 de outubro, quando derrotou o Coritiba, também no Rio de Janeiro.

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

- A motivação é a camisa do Vasco, é saber que a gente está representando o Vasco da Gama, essa camisa que todos querem honrar e jogar. Estou no Vasco há muitos anos e passei para eles várias situações. E essa seria mais uma situação de eles entrarem. É importante mostrar a grandiosidade do Vasco para os atletas. A gente não vive um momento bom, mas tem dois jogos para terminar de forma honrosa a competição - afirmou Fábio, na coletiva do último jogo.

Os números da campanha frustram o torcedor, mas o momento é de planejar e compreender quem ainda tem chance de permanecer. Muito se questionou sobre a utilização dos jovens nesta reta final, mas o técnico interino Fábio Cortez deve repetir o time-base que empatou com o Vila Nova, em Goiânia. Com os retornos dos atacantes Gabriel Pec e Germán Cano, que estavam suspensos na última segunda.

+ Daniel Amorim mostra como pode ser útil em 2022, e torcedores do Vasco pedem a permanência do atacante

O fim do contrato do argentino se aproxima, e o Vasco passa por uma reformulação também entre os profissionais que irão gerir a equipe em 2022. É importante definir os parâmetros para negociar com o artilheiro do time nas últimas duas temporadas. Cano, porém, tem mercado e sua permanência ainda é cercada de incertezas.

Por outro lado, a direção tomou duas atitudes, que afetaram cinco atletas do elenco durante essa semana. O goleiro Halls renovou por mais um temporada. Enquanto Zeca, Andrey, Walber e Léo Jabá tiveram suas férias antecipadas e não atuam mais em 2021. O futuro deles só será definido quando oficializar o novo diretor executivo e o comandante para o próximo ano.

No returno, o Gigante da Colina já acumula sete derrotas e ocupa apenas a décima quinta colocação. Na vida, não há como voltar no tempo, mas diante das adversidades é preciso juntar os cacos e refletir sobre os erros. Foram três treinadores para no fim o interino encerrar a campanha. Nenhum deles conseguiu dar regularidade a essa equipe, que tem problemas na montagem do elenco e também passou por decisões errôneas fora das quatro linhas.

+ Vasco começa transição da sede administrativa de São Januário para imóvel de vice-presidente geral

Nas últimas seis partidas, a defesa vascaína sofreu quinze gols - dez deles só em São Januário. Além disso, os goleiros foram buscar a bola no fundo da meta contra todos os adversários desta temporada , seja no primeiro ou segundo turno. Com uma campanha recheada de recordes negativos, só resta tentar finalizar com duas vitórias contra Remo e Londrina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários