Goleira do Irã acusada de ser homem por seleção da Jordânia ganha outdoor de apoio na capital do país
Lance!
Goleira do Irã acusada de ser homem por seleção da Jordânia ganha outdoor de apoio na capital do país


Acusada de ' ser do sexo masculino ' pela Associação de Futebol da Jordânia, a goleira iraniana Zohreh Koudaei recebeu o apoio de cidadãos do país. Nesta sexta-feira, um outdoor foi colocado em Teerão, capital do Irã, em suporte à arqueira.

As duas seleções se enfrentaram pelas Eliminatórias para a Copa Asiática feminina, em setembro, quando o Irã superou a Jordânia nos pênaltis por 4 a 2. Zohreh Koudaei, de 32 anos, brilhou nas penalidades e defendeu duas cobranças.

+ Veja a posição do seu time no Brasileirão!

Em seguida, o príncipe Ali Bin al-Hussein, presidente da federação jordaniana, publicou uma carta exigindo que testes sejam feitos para verificar o sexo de Koudaei. A entidade também protocolou um pedido de abertura de inquérito à AFC (Confederação Asiática de Futebol).

- Sou uma mulher. Eles estão fazendo bullying comigo - disse Zohreh Koudaei à imprensa iraniana.

Técnica do Irã, Maryam Irandoost, afirmou a veículos locais que a seleção da Jordânia tenta desviar o foco da derrota. Ela ainda se colocou à disposição para ajudar nas investigações.

- Gostaria de confirmar que fizemos os testes necessários antes do início da nossa viagem, visto que a equipe médica examinou cuidadosamente todas os jogadoras da seleção nacional para não encontrarmos quaisquer problemas a este respeito - disse Irandoost.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários