Zagueiro Marllon move ação contra o Corinthians e cobra R$ 6,1 milhões do clube na Justiça do Trabalho
Rafael Franco
Zagueiro Marllon move ação contra o Corinthians e cobra R$ 6,1 milhões do clube na Justiça do Trabalho


Após deixar o Corinthians no início de março, quando rescindiu o seu contrato com o clube e se transferiu ao Cuiabá , o zagueiro Marllon está processando o clube na Justiça Trabalhista, na qual cobra R$ 6,1 milhões, quantia referente a alegados valores devidos de direitos de imagem, de integração da imagem ao salário, de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e multas. A informação, dada inicialmente pelo GE, foi confirmada pelo LANCE! , que teve acesso ao processo que corre na 9ª Vara da Justiça do Trabalho de São Paulo.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja até quando vai o contrato de cada jogador do Corinthians

E o julgamento desta ação, que foi movida pelo atleta na última terça-feira, teve a sua primeira audiência marcada para o dia 10 de maio do próximo ano, às 14h15, e ocorrerá por meio de uma videoconferência. O caso vai ser julgado pela juíza do Trabalho Maria Cristina Pereira Castilho.

O valor total cobrado por Marllon no processo, que também contabiliza R$ 612.862,36 de honorários advocatícios de sucumbência, é de R$ 6.128.623,63. Do total desta quantia, R$ 2.539.145,62 são referentes a 11 meses de salários de 2020, que também incluem integração dos direitos de imagem.

No montante da ação ainda estão incluídos R$ 734.359,26 alegadamente devidos por três meses de salário de 2021, em soma que também levou em conta o pagamento de direitos de imagem previstos em seus vencimentos.

Para completar, o processo movido por Marllon tem os seguintes valores abaixo supostamente devidos pelo Corinthians, que foram discriminados da seguinte forma: 13º salário de 2020 (R$ 211.595,46); férias + 1/3 de 2020 (R$ 282.126,58); 13º salário de 2021 (R$ 61.196,60); férias + 1/3 de 2021 (R$ 81.595,26); FGTS no período (R$ 400.295,81); multa pelo artigo 477 da CLT (R$ 244.786,42) e multa pelo artigo 467 da CLT (R$ 1.573.525,62).

Contratado pelo Alvinegro em fevereiro de 2018, Marllon fez parte do elenco campeão paulista em 2019, ano em que foi emprestado ao Bahia. Em março de 2020, o jogador foi para o Cruzeiro, também por empréstimo, mas acabou retornando em outubro à equipe paulista após o Corinthians solicitar o seu retorno para poder preencher o espaço aberto por Danilo Avelar, que então sofreu uma grave lesão e desfalcou o setor defensivo do Timão.

Entretanto, Marllon só continuou na equipe paulista até março passado, quando rompeu o vínculo contratual que tinha com o clube, que iria até o fim desta temporada, e foi para o Cuiabá, time defendido por ele atualmente.

Aos 29 anos de idade, o zagueiro foi revelado pelo Flamengo e iniciou a sua carreira profissional pelo Rubro-Negro, no qual atuou entre 2011 e 2013, sendo que depois disso foi emprestado para vários times de menor expressão antes de acumular passagens por clubes como Atlético-GO e Ponte Preta, na qual se destacou antes de ser contratado pelo Corinthians em 2018. Ao total, ele disputou apenas 34 partidas pelo Alvinegro, sendo 24 como titular.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários