Com direito a 'olé', Bolívia derrota Uruguai e fica mais perto do G5 nas Eliminatórias
Futebol Latino
Com direito a 'olé', Bolívia derrota Uruguai e fica mais perto do G5 nas Eliminatórias


Se valendo da força quando atua na cidade de La Paz, a Bolívia venceu o Uruguai por 3 a 0 nesta terça-feira (16) pela 14ª Rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. Agora, La Verde tem 15 pontos na oitava posição, porém somente a duas unidades do quinto colocado, o Peru, enquanto a Celeste caiu para a sétima colocação tendo 16 unidades.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

SONOLENTO ATÉ A FALHA

Na primeira metade da etapa inicial, o panorama desenhado tinha os bolivianos por muito mais tempo com a bola nos pés, porém tendo extrema dificuldade para desmontar o sistema defensivo do Uruguai que recuava nove jogadores atrás da linha da bola, deixando somente Agustín Álvarez mais adiantado. Por outro lado, o time charrúa não conseguia sair em velocidade para se aproveitar da postura mais avançada do seu oponente. Ficando, em grande parte do tempo, apenas concentrado em fechar os espaços e evitar com que o gol defendido por Fernando Muslera fosse ameaçado.

Mesmo sem demonstrar tamanho volume ofensivo, a equipe da Bolívia contou com um erro considerável de Muslera para inaugurar a contagem e fazer a festa dos presentes no Hernando Siles. Em bola que foi cruzada na área por Arce, Marcelo Moreno se esticou e, mesmo sem tocar, parece ter enganado o arqueiro o uruguaio que não segurou e viu a pelota bater na trave antes de ir para o fundo das redes.

VANTAGEM AMPLIADA

Já nos minutos finais do primeiro tempo, o jogo que já parecia estar "a feição" da Bolívia ficou ainda melhor para os donos da casa se valendo da bola aérea. Em cobrança de escanteio executada pelo lado esquerdo por Arce, Marcelo Moreno subiu com liberdade e testou forte, no canto direito de Muslera que até pulou, mas não alcançou.

MUDOU A POSTURA, MAS...

Se vendo obrigado a sair mais para o jogo e buscar a recuperação tanto na partida como nas Eliminatórias, o Uruguai voltou dos vestiários com maior agressividade no setor ofensivo onde, em poucos passes, os espaços começaram a se abrir. Foi nesse período que Agustín Álvarez bateu de fora para defesa importante de Carlos Lampe além de, no cruzamento de Facundo Torres, a defesa parcial de Lampe só não virou gol porque a zaga cortou a bola em cima da linha.

Mesmo sem conseguir se impôr no ataque como nos primeiros 45 minutos, a Bolívia teve uma excelente oportunidade de ficar ainda mais perto da vitória quando Marcelo Moreno teve penalidade em seus pés cometida por Giovanni González em Algarañaz. Porém, na batida, o camisa 9 pegou embaixo da bola e viu ela passar por sobre o travessão.

COM O PLUS DA SUPERAÇÃO

O jogo poderia ter ganhado um "tempero" em relação aos minutos finais quando Algarañaz acabou exagerando na dividida com o zagueiro Godín e foi expulso com o cartão vermelho direto, deixando os visitantes tendo um homem a mais. Porém, mesmo em desvantagem numérica, a jogada pelo lado direito teve Saucedo com espaço para fazer o cruzamento e Arce, pulando mais alto que os defensores do Uruguai, marcando o terceiro tento boliviano em La Paz.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA
BOLÍVIA 3 x 0 URUGUAI

Local:
Estádio Hernando Siles, em La Paz (BOL)
Data e hora: 16/11/2021 - 17h (de Brasília)
Árbitros: Wilton Pereira Sampaio (BRA)
Assistentes: Danilo Simon Manis e Bruno Raphael Pires (ambos BRA)
VAR: Wagner Reway (BRA)
Cartões amarelos: Quinteros (BOL); Giovanni González (URU)
Cartões vermelhos: Algarañaz (BOL)

GOLS: Arce (29'/1°T e 33'/2°T), Marcelo Moreno (45'/1°T)

BOLÍVIA (Técnico: César Farías)

Lampe; Diego Bejarano, Quinteros e José Sagredo, Roberto Fernández (Enoumba, no intervalo), Leonel Justiniano, Villarroel (Saucedo, aos 13'/2°T), Ábrego (Algarañaz, aos 13'/2°T) e Rodrigo Ramallo (Saavedra, aos 25'/2°T); Arce (Franz Gonzáles, aos 39'/2°T) e Marcelo Moreno.

URUGUAI (Técnico: Óscar Tabárez)

Muslera; Cáceres, Godín, Giménez e Piquerez (Giovanni González, no intervalo); Vecino (Suárez, no intervalo), Torreira (Arambarri, aos 22'/2°T), Bentancur, Nández (Brian Rodríguez, aos 18'/2°T) e Facundo Torres (Jonathan Rodríguez, aos 30'/2°T); Agustín Álvarez.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários