Allison Williams da ESPN
Reprodução
Allison Williams da ESPN

A repórter Allison Williams anunciou por meio das redes sociais que rompeu p contrato com a ESPN americana após o grupo Disney, dono da emissora, não permitir que ela continuasse a trabalhar sem ter se vacinado contra a covid-19.  

Ela tem costume de cobrir basquete e futebol americano universitário à beira do campo. Williams disse que não é "moral e eticamente" alinhada com a vacinação, mesmo trabalhando à beira do campo ou da quadra e tendo contato com os atletas. 

A justificativa para a decisão seria a vontade de ter um outro filho, no entanto, os órgãos reguladores avisam que a vacina não acarreta riscos à gravidez. 

"Além da preocupação médica sobre meu desejo de ter outro bebê e receber essa injeção, eu também sou moralmente e eticamente não alinhada com isso", disse ela em vídeo no Instagram. "Eu tive que ir a fundo e analisar meus valores e minha moral, e ultimamente tenho que colocá-los em primeiro lugar."

O UOL informa que em maio, a ESPN anunciou que todos os seus 5.500 funcionários que trabalham em estádios e arenas deveriam se vacinar até agosto. Em setembro Williams anunciou que não se vacinaria e hoje anunciou o rompimento do contrato.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários