Thiago Braz
Divulgação
Thiago Braz

Thiago Braz conquistou a sua segunda medalha olímpica. Após o ouro na Rio-2016, o brasileiro de 27 anos ficou com o bronze na Tóquio-2020 no salto com vara, ao alcançar 5m87, a sua melhor marca na temporada.

O ouro ficou com o sueco Armand Duplantis, recordista da modalidade, e a prata com o americano Cristopher Nilsen.

Mais uma vez o francês Renaud Lavinellie foi peça importante na disputa. Se na Rio-2016 era o favorito, mas ficou com a prata e se irritou com os brasileiros que torceram contra, na Tóquio-2020 o seu erro garantiu a medalha para Thiago Braz (veja galeria abaixo) .

Você viu?


Com um problema físico, Renaud Lavinellie se poupou durante toda a final. Ele alcançou 5m70 e não pulou os 5m80. Depois tentou uma vez os 5m87 e depois duas vezes os 5m92, mas não conseguiu ficou em oitavo lugar, abrindo caminho para o pódio do brasileiro.

Nesse momento, Thiago Braz também estava com 5m87, mas ficou à frente por ter errado menos tentativas: até então, precisou de dois saltos para superar 5m70 e 5m80, cada.

Já com o bronze garantido, Braz não conseguiu superar os 5m92 e terminou em terceiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários