Lance

Lance


Thiago Asmar
Reprodução / YouTube
Thiago Asmar

Ex-"Globo" e youtuber no canal "Pilhado", o jornalista Thiago Asmar foi categórico ao criticar a "TV Globo", nesta quarta-feira, após treta entre Walter Casagrande e Caio Ribeiro, ambos comentaristas na emissora. Depois de uma discordância entre os ex-atletas sobre opiniões políticas do ex-jogador Raí, Asmar classificou como "covardia" terem colocado frente a frente Caio e Casão no "Bem, Amigos!" da última segunda-feira.

- Tentei pra caramba ficar fora desse assunto para não entra em polêmica, mas não adianta. Mais uma vez terei que falar sobre a emissora na qual trabalhei por nove anos. O que aconteceu no "Bem, Amigos!" foi uma covardia. Absurdo o que fizeram com o Caio Ribeiro e posso falar com propriedade porque já sofri muito isso - disse Thiago em vídeo postado no YouTube.  

Ainda segundo Thiago Asmar, existe uma "panelinha" na Globo que não admite ser contrariada e quem discorda destas pessoas sofreria alguma forma. Ainda no começo do vídeo, o jornalista ainda lembra um frase de maio de 2017 onde o ex-atacante do Corinthians e ídolo da Fiel teria pedido "cautela aos jogadores que apoiam políticos". Asmar insinuou suposta parcialidade no discurso.  

- O Caio tinha que ter ido pra dentro do Casão na discussão. Não tenho nada contra o Casagrande, mas quem é ele pra falar de ética com alguém, porra? Eu tenho minhas falhas e assumo minhas falhas, mas vai crucificar o cara diante de todos os erros que ele já teve?

Para o jornalista, Caio Ribeiro foi "encurralado" na atração e classificou como "massacre" a maneira como a situação foi tratada. Asmar ainda disse que Raí poderia sim abordar temas políticos mesmo sendo representante do São Paulo, mas disse que Caio só foi "atacado" por "pensar fora da caixinha" e discordar da suposta "panela" citada.

ENTENDA A TRETA ENTRE CASAGRANDE E CAIO RIBEIRO

Casagrande e Caio Ribeiro discutiram em programa do SporTV
Reprodução
Casagrande e Caio Ribeiro discutiram em programa do SporTV

No dia 30 de abril, o ídolo do São Paulo Raí, que é dirigente do clube, criticou a gestão do presidente da República, Jair Bolsonaro, em meio a pandemia de coronavírus no país. Para Raí, o político "está no limite da irresponsabilidade" ao contrariar as ordens sanitárias de prevenção à doença. Ele até sugeriu a renúncia de Bolsonaro em caso mais extremo.

À noite, Caio Ribeiro participou de um dos programas do "SporTV" e afirmou não ter gostado das declarações políticas de um dirigente de futebol. A frase foi suficiente para os internautas reclamarem de Caio. Quem não se calou foi Walter Casagrande, que classificou a frase como "censura".

Nesta segunda-feira, os dois foram convidados do programa de Galvão Bueno, o "Bem, Amigos!", e voltaram a debater a questão. Caio disse que foi mal interpretado e voltou a dizer que não apoiava as críticas de um dirigente sobre política. Casagrande foi firme e disse que Caio poderia ter sido mais claro em sua fala.

O ídolo do Corinthians voltou a falar de atos "antidemocráticos" e reafirmou a liberdade de expressão, mesmo que para representantes de clubes de futebol. Caio não se mostrou confortável e o debate se alongou no programa.

    Veja Também

      Mostrar mais