Rio - Mesmo não fazendo gol, a garotada do Flamengo mostrou disposição dentro de campo. Após o empate zerado com o Macaé, na estreia do Campeonato Carioca, o técnico Maurício Souza ressaltou que a equipe do Flamengo controlou o jogo de forma total. Contudo, salientou que a pontaria precisa ser qualificada.

Leia mais: Título? Florida cup serviu para Luxemburgo começar a dar identidade ao Palmeiras

jogo futebol
André Fabiano/Código 19/Agência O Globo
Partida entre Macaé e Flamengo foi válida pela primeira rodada da Taça Guanabara

"Nós tivemos o controle total da partida. Foram 19 chutes, 11 dentro da área, se não estou enganado. Mas falei para eles que só isso não adianta, que a gente precisa se defender. A proposta do Macaé foi se defender. A gente teve total controle e posse de bola, mas é preciso que a gente empurre pelo menos uma para dentro", destacou.

O treinador já projetou como o Vasco irá entrar em campo diante do Flamengo . Segundo ele, o Cruz-Maltino vai propor mais o jogo e vai seguir com o mesmo estilo. 

"Creio que o Vasco saia mais para jogar do que o Macaé, mas é jogo a jogo. A gente tem nossa maneira de jogar, vai depender muito de como o Vasco vai se comportar, para que a gente também saiba como se comportar", avaliou.

Maurício também foi questionado sobre a maneira parecida de jogar como a de Jorge Jesus. Ele ressaltou que é um aprendizado ao ver o time comandado pelo português. 

"Tenho certeza que o Mister tem deixado para a gente um legado grande. Quem acompanha minhas equipes sabe que não faço só essa mudança de estrutura. Lógico que ver a equipe dele é um aprendizado para a gente também", ressaltou.

Com o resultado, o Flamengo chegou a um ponto pelo Grupo A da Taça Guanabara. Mesma pontuação do Macaé, pelo Grupo B do primeiro turno do Campeonato Carioca. Na próxima partida, o Rubro-Negro já faz o clássico contra o Vasco no Maracanã.

    Veja Também

      Mostrar mais