Tamanho do texto

Apesar do Verdão ter liderado a disputa de ponta a ponta, time de Cuca teve jogos-chave em sua trajetória em que provou ter vocação para ser campeão

Com público recorde no Allianz Parque, Palmeiras se sagrou eneacampeão brasileiro neste domingo (27)
Divulgação/Palmeiras
Com público recorde no Allianz Parque, Palmeiras se sagrou eneacampeão brasileiro neste domingo (27)

O nono título brasileiro do Palmeiras, assegurado neste domingo (27) diante da Chapecoense , foi mais suado do que a frieza dos números pode sugerir. Líder ao longo de 28 das 37 rodadas disputadas até o momento, o time de Cuca detém ainda as marcas de melhor mandante, melhor visitante, time que mais venceu, melhor defesa... E por aí vai.

Mas para chegar ao título com uma rodada de antecedência, a equipe alviverde sofreu um bocado, e precisou provar jogo a jogo que não estava disposta a repetir o fiasco de 2009, quando o time de Muricy Ramalho deixou o caneco escapar após liderar boa parte do campeonato. Abaixo, listamos algumas das partidas em que o Palmeiras , assim como prega o hino, soube "levar de vencida e mostrar que de fato é campeão".

LEIA TAMBÉM:  Como era o mundo no último título brasileiro do Palmeiras – segundo palmeirenses

Palmeiras 4 x 3 Grêmio - 2 de junho (Pacaembu)

Róger Guedes marcou o gol de empate do Palmeiras quando o Grêmio vencia o jogo por 2 a 1 no Pacaembu
Twitter/Reprodução
Róger Guedes marcou o gol de empate do Palmeiras quando o Grêmio vencia o jogo por 2 a 1 no Pacaembu

O Palmeiras recebeu o Grêmio no estádio do Pacaembu na quinta rodada do Brasileirão, logo após uma derrota no clássico contra o São Paulo. O tricolor gaúcho, que até então era comandado por Roger Carvalho, não tinha sofrido nenhum gol até aquele momento e liderava o campeonato. A invencibilidade da defesa gremista, no entanto, não resistiu muito e Gabriel Jesus inaugurou o marcador logo no início do jogo.

O Grêmio chegou a virar o placar no segundo tempo, mas a equipe de Cuca demonstrou força e conseguiu retomar a vantagem no marcador com gols de Róger Guedes, Vitor Hugo e Thiago Santos. O jogo poderia até mesmo ter um placar mais dilatado, mas o lateral gremista Edilson acertou um chutaço no fim do jogo e definiu o resultado em 4 a 3.

Flamengo 1 x 2 Palmeiras - 5 de junho (Mané Garrincha) 

Na rodada seguinte à vitória sobre o Grêmio, o Palmeiras foi a Brasília enfrentar o Flamengo no estádio Mané Garrincha. À época, o Flamengo ainda não acreditava em 'cheirinho', mas já estava em franca recuperação após a saída de Muricy no comando do Mengão. 

Gabriel Jesus abriu o placar para o time de Cuca, mas Alan Patrick acertou um chute impensável e igualou os times ainda no primeiro tempo. A segunda etapa começou aberta, com chances para os dois lados. O Flamengo apresentava uma proposta mais ofensiva e ameaçava. O Palmeiras reclamou um pênalti não marcado e os ânimos começaram a se acirrar. Minutos depois, no entanto, o juiz apontou a marca da cal após o zagueiro César Martins espalmar um chute de Gabriel Jesus que ia em direção ao gol. Jean converteu e definiu a vitória palmeirense.

Corinthians 0 x 2 Palmeiras - 17 de setembro (Arena Corinthians)

Moisés marcou o primeiro gol do Palmeiras na vitória de 2 a 0 diante do Corinthians
Reprodução/Instagram
Moisés marcou o primeiro gol do Palmeiras na vitória de 2 a 0 diante do Corinthians

Logo após disputar a "final antecipada" contra o Flamengo (que terminou em 1 a 1), o Palmeiras foi à Arena Corinthians enfrentar seu maior rival, em jogo de uma torcida só. Em caso de derrota, o Mengão assumiria a liderança, já que bateu o Figueirense naquela mesma rodada. O Verdão, no entanto, demonstrou personalidade e não tomou reconhecimento do time até então treinado por Cristóvão Borges. Dois a zero para a equipe de Cuca, com gols de Moisés e Mina, e liderança assegurada.

Atlético-MG 1 x 1 Palmeiras - 17 de novembro (Independência)

O Santos venceu o Vitória na 35ª rodada do Brasileirão e colocou pressão sobre o líder Palmeiras, que enfrentaria o Atlético-MG no Independência. Finalista da Copa do Brasil, o Galo ameaçou levar um time misto a campo, mas não quis facilitar a vida do Verdão e colocou Robinho, Fred e cia pra jogar. Em jogo tenso, o Palmeiras saiu na frente com Gabriel Jesus, mas acabou sofrendo o empate no segundo tempo. A equipe de Cuca ainda teve chances de sair com a vitória, mas acabou satisfeita com o empate e a vantagem de quatro pontos para o vice-líder. 

Palmeiras 1 x 0 Botafogo - 20 de novembro (Allianz Parque)

Capitão Dudu foi o responsável por erguer a taça neste domingo (27)
Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação
Capitão Dudu foi o responsável por erguer a taça neste domingo (27)

Ao longo do segundo turno do campeonato, o Palmeiras foi alvo de recorrentes críticas sobre o modo como o time jogava, considerado "feio" pelos analistas. Pois contra o Botafogo, o Verdão apresentou um bom desempenho em campo, com grande posse de bola, chances criadas e Dudu e Moisés em grande forma.

Apesar da superioridade, o Palmeiras não conseguia ter a vantagem no placar e começou a dar espaços para o Botafogo ameaçar. Foi quando, em um contra-ataque, Gabriel Jesus encontrou a cabeça do pequeno Dudu, que abriu o placar. Daquele momento até o fim do jogo, foi na base do futebol feio mesmo.

E assim, o Palmeiras chegou à 37ª rodada podendo se sagrar eneacampeão brasileiro.

E assim foi. 

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.