Publicidade
Publicidade - Super banner
Pan
enhanced by Google
 

O 9º dia em Guadalajara: Londres, com escala no México

O domingo teve novos ouros, seis deles, mas teve principalmente confirmações de vagas olímpicas: no triatlo, no CCE e no handebol

iG São Paulo |

Vipcomm
Handebol feminino: no México, contra a Argentina, por vaga do Brasil na Olimpíada na Inglaterra
Difícil ver um dia como este domingo e não destacar, mais do que qualquer coisa, o desempenho dos velejadores brasileiros. Afinal, somando-se às duas medalhas de ouro conquistadas por antecipação no sábado, a vela sai de Puerto Vallarta com cinco ouros, uma prata e um bronze. Nada mal.

Mas, se existe uma razão para deixar sempre claro que Pan é Pan e Olimpíada é Olimpíada – é a diferença astronômica no nível de um e de outro. Por isso, muitas vezes, um ouro em Guadalajara, no contexto geral das coisas, pode acabar significando menos do que conseguir o que o triatlo masculino, o conjunto completo de equitação e o handebol feminino conseguiram: uma vaga nos Jogos Olímpicos do ano que vem. A lista de passageiros para Londres 2012 está cada vez mais longa.

O iG Esporte resume o principal do Dia do Brasil em Guadalajara :

Confira o calendário completo do Pan e não perca nenhuma prova

Primeiro round

Os ingredientes estavam todos lá para um jogo extasiante: Brasil x Argentina, com uma medalha de ouro em jogo e, além disso, uma vaga para o torneio de handebol feminino dos Jogos Olímpicos. Tudo caminhava para um jogaço acirrado, menos uma coisa: a diferença técnica entre brasileiras e argentinas. Com uma goleada por 33 a 15, o Brasil se sagrou campeão e levou o primeiro assalto de uma batalha dupla contra os argentinos no handebol: segunda-feira é a vez do mesmo clássico entre os homens.

O que vem por aí na segunda-feira: A vez de Fabiana Murer

Valeu o esforço

Reinaldo Colucci saiu dizendo que estava “morto”, e Pâmela Oliveira nem teve forças para dizer nada: caiu estatelada no chão após cruzar a linha de chegada. Mas o desgaste dos dois no triatlo, sob um sol de 35º C, teve recompensa: Pâmela ficou com o bronze, enquanto Colucci não apenas levou o ouro como assegurou a vaga do Brasil na disputa masculina dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Reserva de energia

E, falando em esforço e ouro, Adriana da Silva foi mais uma que, compreensivelmente, terminou sua prova cambaleando e pedindo água. A brasileira teve uma reação incrível nos últimos quatro quilômetros da maratona, assumiu a ponta e conquistou a primeira medalha do atletismo do país em Guadalajara.

Concurso completo e olímpico

Ainda no departamento das vagas olímpicas, outra campanha de sucesso brasileira foi no Conjunto Completo de Equitação, do hipismo. O quinteto de cavaleiros brasileiros formado por Sergei Fofanoff, Ruy Fonseca Filho, Marcelo Tosi, Jesper Martendal e Márcio Jorge terminou com a medalha de bronze e, como os dois primeiros colocados, Estados Unidos e Canadá, já estavam classificados para Londres, os brasileiros ficaram também com uma vaga olímpica.

E o vento trouxe

Dificilmente o Brasil vai ter nos Jogos Pan-Americanos um intervalo tão curto que traga tantas medalhas para o país quanto os minutos da tarde deste domingo que reuniram o final das disputas de vela em Puerto Vallarta. Foi uma medalha atrás da outra, até a modalidade encerrar sua conta vitoriosa com cinco ouros – das classes RS:X masculina e feminina, Snipe, J24 e Sunfish -, uma prata na Hobie Cat 16 e um bronze na Lightning.

Acompanhe todas as competições do Pan ao vivo

País do futebol? Eu??

Ney Franco já não está mais com 100% de aproveitamento à frente da seleção Sub 20 e os brasileiros já não estão mais no torneio de futebol masculino dos Jogos Pan-Americanos. A equipe improvisada, bem diferente daquela que foi campeã mundial da categoria dois meses atrás, na Colômbia, fez feio demais: após empates com Argentina e Cuba, perdeu por 3 a 1 para a Costa Rica e volta para o Brasil sem passar sequer da primeira fase.

Veja as melhores imagens dos brasileiros no 9º dia de Jogos:

  E ainda teve mais:

Alexandre sem medo

Entre os campeões pan-americanos da classe J24da vela, o enviado iG a Puerto Vallarta conversou com um que tem história para contar. Algumas dele próprio, mas sobretudo de seu avô. Alexandre Saldanha, de 41 anos, é neto do falecido cronista esportivo João Saldanha, que foi o técnico da seleção brasileira que se classificou para a Copa do Mundo de 1970, justamente no México. O “João sem medo” sempre incentivou a carreira do neto no esporte, com um porém: que não se metesse com o futebol.

Quero ser Acelino Popó

Alguns dias depois de ter conquistado um título mundial inédito para o Brasil, Everton Lopes tem mostrado o mesmo alto nível no Pan: depois de vencer sua luta de estreia por nocaute técnico, neste domingo ele castigou Antonio Ortiz, de Porto Rico, que desistiu. Everton já está na semifinal, com bronze garantido, mas contou ao enviado iG que quer mais: pensa no ouro e em se aproximar de seu ídolo Popó.

Barba, cabelo e bigode

O pessoal bem que tentou se controlar para não cometer o temível trocadilho e dizer que a partida “foi uma barbada”, mas as “Leonas” da Argentina não colaboraram nem um pouco em sua terceira apresentação pelo torneio de hóquei na grama. Com um gol marcado a cada três minutos e meio, as belas argentinas emplacaram 19 a 0 sobre o time de Barbados e agora esperam o Chile na semifinal.

Não é soft, não

O domínio das argentinas no hóquei na grama se parece um pouco com aquilo que acontece com as americanas no softbol: com 11 a 1 sobre o Canadá na decisão, as meninas chegaram ao oitavo ouro em nove Pan-Americanos e à inacreditável marca de 86 vitórias e apenas três derrotas.

Heróis e suas histórias

Na série especial de infográficos sobre os heróis do Pan preparados pelo iG Esporte, chegou a vez de conhecer as trajetórias do nadador Gustavo Borges e do ex-recordista mundial do salto triplo, João do Pulo.

Veja como está o quadro de medalhas completo

A frase do dia

Da brasileira Pâmella Oliveira, medalha de bronze no triatlo e uma das muitas atletas a sofrer com os 35º C de Puerto Vallarta neste domingo. Ela desfaleceu na chegada e precisou ser amparada e levada a uma salinha refrigerada.

No final eu não sentia uma perna. Quando cruzei a linha de chegada, não conseguia levantar o braço. Dei um grito e caí.

 

 

 

 

  Nos blogs do iG

>> O atletismo começou bem nos Jogos Pan-Americanos. Logo no primeiro dia, medalha de ouro na maratona feminina para o Brasil, com a vitória da Adriana da Silva! Na segunda começam as provas de pista e campo, com boas chances de continuarmos construindo uma boa campanha. Leia o Blog da Maurren Maggi, direto de Guadalajara!

>> Tudo o que você queria saber sobre a natação do Pan, mas não sabia para quem perguntar: os resultados, sua importância, sua organização, a cobertura... Rogério Romero explica tudo em seu blog.

>> Duas medalhas para o tênis no Pan foi muito pouco. Havia, pelo menos da minha parte, uma expectativa de bons resultados, ao menos no masculino, que acabou não se concretizando. Leia mais no Blog do Paulo Cleto.

 

Direto de Guadalajara

>> Em um intervalo de dois anos, Solonei Rocha deixou de ser gari para se tornar um maratonista que sonha com o ouro em Guadalajara. Mas ele até hoje se orgulha dos tempos em que corria atrás dos caminhões de lixo, como contou à reportagem do iG Esporte.

>> Dito assim, parece incongruente: antes de se tornar a nossa medalhista de prata na luta olímpica, Aline Ferreira se formou em estética. Ela sabe tudo de maquiagem, mas, quando entra em ação, os trejeitos de mocinha delicada desaparecem totalmente. O enviado iG a Guadalajara conversou com ela.

>> Os Jogos de Guadalajara vão bem além de Guadalajara. Precisamente 356 km além, a oeste, até a cidade litorânea de Puerto Vallarta, local de disputa de maratona aquática, triatlo, vôlei de praia e vela, onde o enviado iG se deparou com placas em inglês, turistas americanos para todo lado e um clima bem diferente daquele da sede do Pan.

 

O Pan na TV

Não é assim tão fácil entender os critérios da Rede Record para a exibição das provas do Pan na televisão aberta. Seja pela paixão obsessiva com as reprises, seja por não perder um segundinho de seu “Melhor do Brasil” para mostrar o melhor do Brasil em Guadalajara.

 

Leia tudo sobre: pan 2011brasil

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG