Chefe da natação no Pan diz que campeão olímpico está bem para os 100 m livre, lamenta altitude e não crê em abalo físico

O chefe da natação brasileira no Pan-Americano , Ricardo Moura, não dava qualquer sinal de intranquilidade no parque aquático de Guadalajara neste domingo no qual Thiago Pereira conquistou o primeiro ouro para o Brasil. Indagado insistentemente sobre o astro da modalidade, Cesar Cielo , o dirigente afirmou e repetiu: o nadador está bem para entrar na piscina mexicana pela primeira vez neste domingo, quando disputará os 100 m livre. Moura confirmou que o atleta sentiu náuseas e que o problema foi relacionado à altitude de pouco mais de 1.500 m em Guadalajara , mas ressaltou que o ocorrido não atrapalhará o desempenho do brasileiro, que passou o sábado descansando. Foi o único “remédio” para o nadador, já que nos cerca de 20 minutos que ficou no hospital, não foi medicado .

LEIA TAMBÉM: Natação promete dominar 2º dia brasileiro no Pan 2011

Ricardo Moura contou ao iG que a única recomendação para o maior astro da delegação brasileira no Pan foi repouso. O ar rarefeito da altitude foi, segundo ele, a causa das náuseas que levaram o atleta ao hospital. Moura contou que Cielo passou o sábado descansando, mas já se alimentou normalmente e não deve ter reflexos na piscina. Outros dois nadadores do Brasil consultados informalmente também disseram não terem notado sinais de problemas com o campeão olímpico.

“Ele está bem, sem problemas. Não existiu problema, aliás. Foi só um mal-estar, mas está tudo contornado”, analisou Moura, descartando em seguida um possível abalo psicológico diante do ocorrido um dia antes de sua primeira prova no Pan . “Ele é muito experiente, já passou por situações piores, não acho que isso vá afetar não. Está tudo solucionado, ele está bastante focado no que tem de fazer”, comentou.

VEJA TAMBÉM: Cielo retorna consagrado ao Pan e busca recorde pessoal de ouros

O chefe da natação brasileira destacou que o descanso, neste caso, é parte do treino. “Os efeitos da altitude para os atletas são muito ruins, então o repouso passa a fazer parte do seu trabalho. Ele está tranquilo, é muito confiante e muito consciente do que tem de fazer”, disse Moura, sem arriscar prognósticos. “Cada prova é uma prova, vamos matar um leão por vez”.

Cielo faz sua estreia nas piscinas de Guadalajara e tem duas provas neste domingo
AFP
Cielo faz sua estreia nas piscinas de Guadalajara e tem duas provas neste domingo

A postura de Moura foi um pouco diferente do discurso do técnico de Cielo , Alberto Silva, ou Albertinho, que no domingo pela manhã, durante as provas eliminatórias, chegou a tentar desmentir que o nadador tivesse sido levado ao hospital com uma justificativa no mínimo incoerente com a temperatura da cidade mexicana. Disse Albertinho que Cielo apenas deixou a Vila Pan-Americana na noite de sexta-feira para comprar luvas para o frio, que fora embora junto com a chuva naquele dia. O sábado em Guadalajara foi de sol e calor.

Confira como está o quadro de medalhas do Pan-Americano 2011

Não foi apenas Cielo que sentiu o ar rarefeito em Guadalajara. Thiago Pereira também confessou que teve problemas na prova eliminatória dos 400 m medley, antes de abocanhar o ouro, à noite . “Puaxava o ar e não vinha”, declarou. Mesmo na disputa decisiva, ele tirou o pé do acelerador para se poupar justamente por conta da altitude e chegou a dizer que acha difícil haver quebra de recordes mundiais na piscina do Pan .

Antes mesmo de seguir para Guadalajara, Cielo deu uma declaração que, no contexto atual, pareceu adivinhação . “A primeira vez que competi em altitude foi em 2006, num Sul-Americano, e sofri bastante. Essa coisa de chegar em cima da hora ou bem antes para se adaptar varia de pessoa para pessoa. Lembro que pesou para mim. Nadei na época os 100 m livre para 50 segundos. Uma hora depois fui para o revezamento e aumentei meu tempo em dois segundos. Senti cansaço. Quero ver como vou reagir”, disse, no dia 4 de outubro, à Agência Estado. Além dele, neste domingo, a torcida brasileira também quer ver como o campeão olímpico vai reagir ao mal-estar na sua primeira chance de ouro do Pan de Guadalajara

Veja fotos dos nadadores brasileiros no primeiro dia de competições do Pan:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.