As atenções da quinta-feira continuam na piscina, mas, com o assunto do recorde de Thiago Pereira superado, a estrela é Cielo

A quinta-feira pode nem ser um dia em que o Brasil vá conquistar assim tantas medalhas nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara , mas é quando o país tem chance de levar dois ouros que têm tudo para se repetirem nas Olimpíadas de Londres-2012 – e que, aliás, já vieram em Pequim-2008: de Cesar Cielo nos 50 m livre e das meninas do vôlei.

Veja também: Como foi o quinto dia de competições no Pan de Guadalajara

Na piscina do Centro Scotiabank - onde o país já comemorou 18 medalhas, sete delas de ouro -, Cesar Cielo disputa às 13h de Brasília a eliminatória de uma das provas em que é recordista mundial, os 50 m livre. E, salvo alguma hecatombe, deve nadar para defender o título pan-americano na final, às 22h. Quem também defende título conquistado no Rio-2007 é Kaio Márcio, dos 100 m borboleta, prova em que tem a companhia de Gabriel Mangabeira. O Blog do Rogério Romero analisa tudo da natação do Pan.

Depois de confirmar o favoritismo nos 100 m livre, é hora de Cesar Cielo tentar o mesmo nos 50 m
Vipcomm
Depois de confirmar o favoritismo nos 100 m livre, é hora de Cesar Cielo tentar o mesmo nos 50 m

Mas nenhuma disputa do dia vai remeter tanto ao que aconteceu no Rio de Janeiro quatro anos atrás quanto a decisão do vôlei feminino, em que a seleção brasileira comandada por José Roberto Guimarães terá a chance de enfim se vingar da dolorosa derrota sofrida para Cuba num Maracanãzinho lotado. A quarta decisão de Pan entre brasileiras e cubanas começa às 23h no horário de Brasília.

Veja como está o quadro de medalhas completo

Outros esportes coletivos em que o Brasil é favorito ainda estão em suas fases iniciais: no handebol, os rapazes tentam fazer às 15h aquilo que as meninas já fizeram e terminar a primeira fase invictos. O adversário, o Chile, não deve trazer problemas. No estádio Omnilife, sem Marta e Cristiane, a seleção brasileira de futebol feminino, depois de estrear batendo a Argentina, tem tudo para golear a Costa Rica às 20h.

O resto das disputas envolvendo brasileiros em busca de medalha tem mais alguns nomes conhecidos do público: no vôlei de praia, depois de se recuperarem de uma surpreendente derrota, os campeões mundiais Alison e Emanuel tentam vaga na semifinal diante dos uruguaios Williman e Nazotta, às 15h. Mais tarde, às 17h, as representantes femininas – e também campeãs do mundo -, Juliana e Larissa, já estarão brigando por um lugar na decisão da medalha de ouro. As rivais são as porto-riquenhas Santiago e Yantín.

Não perca nada do Pan com o calendário completo no iG Esporte

O tênis também deve acabar levando gente ao pódio, e os desafios do dia incluem Ricardo Mello e Rogério Dutra Silva nas quartas de final da chave de simples masculina e mais duas duplas – a feminina e a mista – jogando as semifinais. De repente até no tênis de mesa pode pintar medalha: ou com Thiago Monteiro, ou com Lígia Silva. Os dois estão nas quartas de final de suas chaves. Em outro esporte com raquete, o squash, o Brasil tenta vaga na semifinal diante da Colômbia, a partir das 14h.

Mais chances de medalha vêm do nado sincronizado, em que a final do dueto começa às 17h. Lara Teixeira e Nayara Figueira terminaram o primeiro dia de disputa em terceiro lugar. E tem ainda o tiro, que já deu três bronzes e um ouro para o Brasil em Guadalajara. Na fossa dublê olímpica, Filipe Fuzaro e Luis Fernando da Graça tentam melhorar esse retrospecto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.