Família de Gale Sayers, um dos afetados, acredita que o estado de saúde tem ligação com a quantidade de golpes sofridos na cabeça durante jogos da NFL

Infelizmente, é muito comum que atletas de modalidades mais 'agressivas' sofram com problemas neurológicos. Recentemente, duas lendas da NFL (National Football League, a liga de futebol americano), foram diagnosticadas com doenças graves e têm batalhado contra esse triste fato.

Leia também: Jogador quebra recorde da NFL, mas usa chuteira 'rival' e perde ilha

A família Gale Sayers, uma das lendas, acredita que o estado de saúde tem ligação com a quantidade de golpes sofridos na cabeça por conta dos jogos da NFL . As informações são do jornal "Kansas City Star".

Gale Sayers, jogador mais jovem a entrar no Hall da Fama da NFL, está com demência
Reprodução
Gale Sayers, jogador mais jovem a entrar no Hall da Fama da NFL, está com demência

Gale, ex-running back do Chicado Bears e que há 40 anos se tornou o jogador mais jovem a entrar no Hall da Fama, foi diagnosticado com demência há quatro anos e juntou-se a quase 50 milhões de pessoas ao redor do mundo. Ele está internado em uma clínica de cuidados especiais, conforme revelou sua esposa, Ardie Sayers.

"Outras pessoas começam a inventar histórias, e as pessoas estão perguntando sobre ele cada vez mais", disse a esposa. "As pessoas devem saber", continuou.

Leia também: Astro do New York Jets, Darrelle Revis é acusado de cometer quatro crimes

De acordo com o jornal, os familiares acreditam que a doença está diretamente ligada ao futebol americano. A demência é a perda ou redução progressiva das capacidades cogntivas e é suficiente para fazer com que uma pessoa que sofre com a doença não tenha mais autonomia sob sua vida.

Mais um caso

Dwight Clark é outra lenda da NFL que sofre com problemas neurológicos, ele tem esclerose lateral amiotrófica
Reprodução
Dwight Clark é outra lenda da NFL que sofre com problemas neurológicos, ele tem esclerose lateral amiotrófica

Outro que sofre com problemas neurológicos é Dwight Clark, ex-wide-receiver duas vezes campeão do Super Bowl com o San Francisco 49ers, que revelou estar com esclerose lateral amiotrófica, doença degenerativa e sem cura, que faz a pessoa perder os movimentos dos músculos.

Leia também: Jogador de futebol americano morre ao bater o carro após jogo do Botafogo

"Eu tenho ELA. Essas palavras ainda são duras para mim de dizer", disse o ex-jogador da NFL em seu blog e em publicação em suas redes sociais. "A única coisa boa é que a doença parece estar progredindo de forma mais lenta que o normal. Vou lutar contra ela e viver todos os dias da melhor forma", continuou.

"Foi-me perguntado se jogar futebol (americano) causou isso", disse Clark no texto. "Não sei ao certo. Mas eu certamente suspeito que sim", prosseguiu. O presidente-executivo do San Francisco, Jed York, emitiu um comunicado e mostrou profunda tristeza com o diagnóstico.

"Muitos sabem Dwight como uma figura icônica em 49ers, cujas realizações no campo trouxe alegria para os fãs de todo o mundo. Nossa organização tem a sorte de conhecê-lo mais intimamente como um homem maravilhoso que deu tanto de si mesmo como um embaixador de toda a área. Nós vamos ficar ao lado de Dwight e sua família como eles vão esta batalha", disse o mandatário da franquia da NFL.