Tamanho do texto

Tim Don sofreu acidente em outubro de 2017 e teve fratura em vértebra do pescoço, ficando fora de ação desde então

Tim Don é um atleta britânico que usa aparelho de tortura medieval para tratar grave lesão
Instagram
Tim Don é um atleta britânico que usa aparelho de tortura medieval para tratar grave lesão

Tim Don é um dos grandes nomes do esporte mundial, sendo o atual recordista mundial do Ironman com o tempo de 7h40min23 nos 3,8 km de natação, 180 km de bicicleta e 42 km de corrida. Em outubro do ano passado, quando treinava para uma competição, o atleta foi atropelado e quebrou o pescoço, ficando fora de ação.

Leia também: Maratonista sofre colapso durante prova e bate a cabeça em grade de proteção

Na ocasião, o atleta britânico soltou um comunicado oficial sobre sua grave lesão. "Infelizmente fui atingido por um carro nesta manhã e sofri uma fratura na minha vértebra C2. A boa notícia é que não preciso passar por cirurgia. A má é que ficarei de cinco a seis semanas imobilizado", disse Tim.

A ruptura da vértebra C2 costuma ser encontrada nas pessoas que morrem enforcadas.

Aparelho é fixado no crânio do atleta
Instagram
Aparelho é fixado no crânio do atleta

Para tentar se recuperar e voltar a competir em alto nível, Tim Don encontrou uma alternativa, digamos, bastante incomum e dolorosa. Ele vem usando um aparelho de tortura medieval nos treinamentos, uma espécie de auréola, surpreendendo nos movimentos.

Leia também: Bomba explode em campo de futebol na Somália e deixa cinco mortos

"É uma experiência bastante dolorida, mas é a melhor opção para uma recuperação completa sem limitações a longo prazo. Você prega pinos de titânio e enrosca-os no crânio, dois na frente e dois na parte de trás, e os prende a uma barras de metal. Aí eles se prendem a um busto que você usa por três meses e não pode tirar. É tortura pura. Mas funciona", disse o médico do atleta ao "The New York Times."

Período de sacrifício

Nesse período de três meses, Tim teve que dormir em uma cadeira para apoiar o aparelho. Durante esse tempo, o triatleta não conseguiu dormir por mais de 90 minutos seguidos e frequentemente vomitava de dor.

"Eu vou me recuperar, vou forçar meus limites para fazer isso o mais rápido e melhor possível. Se eu puder, serei ainda melhor do que antes do acidente", avisou Tim Don.

Leia também: Briga generalizada marca partida de beisebol da MLB em Boston; assista vídeo

O atleta já está treinando novamente, tomando cuidado para não forçar o seu pescoço. Depois de trabalhar forte 20 horas por semana, Tim Don conseguiu participar da Maratona de Boston no seu retorno às atividades.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.