Competição foi realizada como parte da comemoração do Centenário da Independência do Brasil, mas foi anulada a pedido do Chile

Encontro decidiu a favor da revalidação dos jogos de 1922
Marcello Zambrana/CBAt
Encontro decidiu a favor da revalidação dos jogos de 1922

Na decisão mais importante do Consudatle (Congresso da Confederação Sul-americana de Atletismo) realizado em São Paulo neste sábado com 12 dos 13 países da região, os resultados do torneio de atletismo dos Jogos Olímpicos Latino-americanos, disputados no Rio de Janeiro em 1922, foram revalidados.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"A decisão faz justiça aos atletas do continente que conseguiram resultados importantes e também aos que, com as muitas dificuldades da época, organizaram a competição", disse Roberto Gesta de Melo, presidente da Consudatle e da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Leia também: Brasil tenta manter em casa a hegemonia no Sul-Americano Sub 23 de atletismo

Os Jogos em questão fizeram parte dos eventos comemorativos ao Centenário da Independência do Brasil e os resultados do atletismo haviam sido anulados a pedido da delegação chilena. Em São Paulo, o representante do Chile, Álvaro González, reconheceu a importância da revalidação dos resultados: "é uma questão de justiça."

Assim, foram reconhecidos, entre outros, os recordes sul-americanos estabelecidos no lançamento do dardo pelo brasileiro Willy Seevald, que marcou 54,515m na qualificação e 56,3885m na final. Ele faria parte da primeira equipe olímpica do atletismo nacional, que competiu nos Jogos de Paris-1924.

Entre os estrangeiros, a grande atração do atletismo dos Jogos Olímpicos Latino-americanos foi o chileno Manuel Plaza, que conquistou cinco ouro - em Amsterdã-1928, ele ganharia prata na maratona olímpica. A decisão de revalidar os resultados do atletismo foi tomada de forma unânime neste sábado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.