Brasileiros tiveram discursos bem diferentes sobre o duelo contra o campeão marcado para o dia 22 de setembro

Vitor Belfort terá a chance de ganhar o cinturão dos meio-pesados pela 2ª vez
Getty Images
Vitor Belfort terá a chance de ganhar o cinturão dos meio-pesados pela 2ª vez

A disputa do cinturão dos meio-pesados do UFC sofreu uma reviravolta inédita desde a última quinta-feira. E os dois desafiantes brasileiros envolvidos na briga pelo título, Lyoto Machida e Vitor Belfort, tiveram discursos bem diferentes após a confirmação do segundo como adversário de Jon Jones no UFC 152, em Toronto, no dia 22 de setembro.

Veja também:  Lyoto Machida recusa luta, e Belfort vai encarar Jon Jones no UFC 152

Depois de rejeitar a revanche contra o campeão, Lyoto Machida culpou o curto tempo de preparação e disse que enfrentaria Jones normalmente se a luta fosse marcada no UFC Rio, em outubro. Já Vitor Belfort fez questão de minimizar o prazo de 29 dias antes do confronto e afirmou que o período será suficiente para fazer o treinamento.

Lyoto Machida foi derrotado por Jon Jones no 2º round no ano passado
Getty Images
Lyoto Machida foi derrotado por Jon Jones no 2º round no ano passado

"Quero servir ao UFC e quero retomar o cinturão. Sempre respeito meus adversários. Por estas razões, devo me preparar da forma como acredito", comentou Lyoto Machida com discurso diferente ao de Vitor Belfort.

Confira ainda:  Lyoto assume vaga de Hendo e disputa cinturão do UFC

"Estou muito bem preparado, treinando forte aqui nos Estados Unidos desde o início do mês e me sinto muito bem para encará-lo. Sei das qualidades dele, mas tenho certeza que farei um grande combate. É uma chance para ser campeão pela terceira vez. Nunca escondi que esse é um objetivo meu", declarou o carioca.

Leia também:  Cigano pede UFC no Corinthians e anuncia treinos no clube

Com a lesão do antigo desafiante Dan Henderson e o cancelamento do UFC 151 no dia 1º de setembro, Lyoto Machida chegou a ser anunciado pelo presidente Dana White como novo rival de Jones. Entretanto, o carateca surpreendeu e rejeitou o encontro contra Jones na última quinta à noite.

Sem adversários à vista, a diretoria do UFC fez o convite ao peso médio Vitor Belfort, que aceitou o combate no mesmo instante. "Gosto de desafios e estou muito motivado. A torcida brasileira pode ficar tranquila e ter a certeza que estarei totalmente empenhado em representar bem o país", prometeu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.