Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Santa Cruz vence por 1 a 0 e encerra semana de festa do São Paulo

Com vitória no Recife, time pernambucano jogará pelo empate no jogo de volta para acançar na Copa do Brasil

Levi Guimarães, iG São Paulo |

Mesmo jogando fora de casa, o São Paulo não escondia que o objetivo esta noite no Recife era vencer o Santa Cruz por dois gols ou mais de diferença e eliminar a partida de volta da Copa do Brasil. Mas com um gol contra de Rodrigo Souto, o time paulista foi superado por 1 a 0 e viu se encerrar o período de festas com o centésimo gol de Rogério Ceni, o fim do tabu de mais de quatro anos contra o Corinthians e a apresentação de Luis Fabiano.

Twitter do iG Esporte: Notícias, vídeos e opinião

Com o resultado, o São Paulo precisará vencer por dois gols de diferença no jogo de volta, na semana que vem, para se classificar às oitavas-de-final da competição nacional. Vencendo por 1 a 0, a decisão irá para os pênaltis. E se vencer por um gol de diferença, mas sofrendo gols, a vaga será da equipe pernambucana.

Um dos motivos de festa antes do jogo começar, o meia Rivaldo foi homenageado pela diretoria do Santa Cruz, assim como o goleiro Rogério Ceni. Dentro de campo, porém, o veterano decepcionou e acabou substituído por Ilsinho no início do segundo tempo.

Veja fotos da vitória do Santa Cruz contra o São Paulo

Uma forte marcação no meio de campo e a atuação específica de Everton Sena praticamente anulando Lucas fizeram com que o Santa Cruz mantivesse o jogo equilibrado durante os 90 minutos. E a infelicidade do volante Rodrigo Souto ao marcar contra, ainda aos 34 do primeiro tempo, acabou garantindo a vitória dos anfitriões.

Outro fato digno de nota foi a presença maciça dos torcedores do Santa Cruz no estádio do Arruda. Se na noite de terça-feira cerca de 45 mil são-paulinos encheram o Morumbi para recepcionar o atacante Luis Fabiano, nesta quarta um número semelhante de torcedores em vermelho, preto e branco estiveram na arena pernambucana. Mas a maioria, claro, torcendo contra a equipe paulista.

Com o resultado desta noite, São Paulo e Santa Cruz voltam a se enfrentar no jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil na próxima quarta-feira. Assim como aconteceu no clássico do último domingo contra o Corinthians, o jogo será na Arena Barueri, mesmo com o mando de campo sendo do São Paulo. Dessa vez, o motivo é a preparação do Morumbi para os shows da banda irlandesa U2.

O jogo

Os primeiros 45 minutos no Arruda foram de muita pegada e pouca técnica. Logo nos primeiros minutos, os anfitriões demonstraram que não dariam vida fácil ao São Paulo, cometendo muitas faltas. Aos cinco minutos, Rivaldo teve a primeira chance para o time paulista. Em rebote de chute de Dagoberto que bateu na zaga, o veterano chutou de primeira, exigindo boa defesa de Thiago Cardoso.

No entanto, em nenhum momento os visitantes conseguiram impor um domínio do jogo e o equilíbrio prevaleceu. O meio de campo do Santa Cruz conseguia praticamente anular Lucas, Fernandinho e Dagoberto e rapidamente lançava a bola para o ataque, onde Landu e Gilberto tentavam, sem sucesso, superar a linha defensiva são-paulina.

Entre os 23 e os 25 minutos, por duas vezes Landu fez boas jogadas e passou para Gilberto. Na primeira, o atacante chutou para fácil defesa de Rogério Ceni, e na segunda cabeceou sem força. Do lado são-paulino, Dagoberto desperdiçou um ótimo contra-ataque ao tentar marcar seu defensor em vez de passar para Rivaldo, que avançava sozinho pela esquerda.

Aos 30 minutos, o meia Lucas deu um susto. Depois de levar uma joelhada no rosto, o jovem são-paulino precisou ser atendido pelos médicos e Carpegiani chegou a mandar Marlos e Ilsinho para o aquecimento. Pouco depois, aos 34, veio o gol dos anfitriões. Gilberto fez boa jogada pela esquerda, passou por Miranda e cruzou para a área. Rodrigo Souto, mesmo sozinho na área, acabou marcando um gol contra inexplicável.

Já aos 43 minutos veio a grande chance do São Paulo no primeiro tempo. o zagueiro Rhodolfo avançou pela direita e cruzou para Dagoberto, que mergulhou e marcou de cabeça. O atacante, porém, estava em situação de impedimento, bem marcado pela arbitragem.

Na volta do intervalo, Carpegiani mudou o esquema de jogo do São Paulo para o 3-5-2, promovendo a entrada de Carlinhos Paraíba no lugar de Juan. Lucas conseguiu se soltar mais em campo em relação à primeira etapa e tentava abastecer Dagoberto e Fernandinho no ataque, mas a bola sempre era interceptada antes do domíno dos são-paulinos.

Precisando buscar o resultado, Carpegiani lançou seu time ainda mais ao ataque colocando Ilsinho e Marlos nos lugares de Rivaldo, aparentemente já cansado, e Rodrigo Souto. Para dar tons ainda mais dramáticos ao jogo para os anfitriões, Leandro Souza, que já tinha cartão amarelo, foi expulso ao fazer falta dura em Fernandinho.

O jogo virou um duelo de ataque contra defesa. Pelo Santa Cruz, Zé Teodoro tirou um o atacante Landu e o meia Natan e colocou o volante Marcus Vinicius e o zagueiro André Oliveira. Assim, seu time passou a jogar praticamente dentro da própria área, enquanto os jogadores mais recuados do São Paulo eram os zagueiros Rhodolfo, Alex Silva e Miranda, na linha do meio de campo.

O sufoco, porém, não teve resultado. Os paulistas tentaram chutes de longe, cruzamentos na área, tabelas para invadir a área, mas nada funcionou. Assim, o Santa Cruz viaja a São Paulo daqui a uma semana podendo empatar para avançar às oitavas-de-final da Copa do Brasil. A equipe pernambucana pode até perder por um gol de diferença, caso marque pelo menos um gol fora de casa. 

FICHA TÉCNICA - Santa Cruz x São Paulo

Local: estádio do Arruda, no Recife (PE)
Data: 30 de março de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Assistentes: Raimundo Carneiro de Oliveira e José Dias da Hora (ambos da BA)
Cartões amarelos:  Weslley (Santa Cruz); Miranda e Rogério Ceni (São Paulo)
Cartões vermelhos: Leandro Souza (Santa Cruz)

GOLS
Santa Cruz - Rodrigo Souto, contra, aos 34 minutos do primeiro tempo;

SANTA CRUZ: Thiago Cardoso; Leandro Souza, Thiago Mathias e Everton Sena; Cleber Goiano, Jeovanio, Natan (André Oliveira), Weslley e Renatinho; Gilberto (Laécio) e Landu (Marcus Vinícius)
Técnico: Zé Teodoro

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rhodolfo, Alex Silva, Miranda e Juan (Carlinhos Paraíba); Jean, Rodrigo Souto (Marlos), Lucas e Rivaldo (Ilsinho); Dagoberto e Fernandinho
Técnico: Paulo César Carpegiani

Leia tudo sobre: são paulocopa do brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG