Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Polícia fecha sedes da Gaviões e da Mancha e prende torcedores

Torcidas organizadas do Corinthians e do Palmeiras estão sendo investigadas pela briga antes do clássico

iG São Paulo |

Futura Press
A polícia militar fechou a sede da torcida organzada Gaviões da Fiel, do Corinthians, nesta terça-feira
A Polícia Civil fechou na manhã desta terça-feira as sedes das torcidas organizadas Gaviões da Fiel, do Corinthians, e da Mancha Alviverde, do Palmeiras, cumprindo seis mandados de prisão e vários de busca e apreensão.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, os torcedores T.M.P., L.B.M., L.F., I.F., T.A.L. e J.L.O., todos ligados à Mancha Alviverde, foram presos acusados de participar do confronto entre as torcidas no último domingo, na zona norte da capital.

Ainda segunda a secretaria outra pessoa foi presa na sede da torcida Gaviões da Fiel, por porte de maconha.

Leia também: Federação Paulista proíbe Mancha Alviverde e Gaviões nos estádios

A ação, promovida pelo DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa) e pelo Decradi (Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Raciais e Delitos de intolerância) já resultou na detenção de torcedores. Além das duas sedes, também foi expedido mandado para busca na casa do irmão de André Alves Lezo, palmeirense da Mancha Alviverde, morto em confronto com torcedores corintianos.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Reprodução/Facebook
André Alves, o "Lezo", foi a primeira vítima da briga
Na última segunda-feira, foi divulgado pela FPF (Federação Paulista de Futebol) que ambas as torcidas estavam proibidas de frequentar os estádios após a briga antes do clássico de domingo na esquina da Avenida Inajar de Souza com a Avenida Nossa Senhora do Ó de Souza em São Paulo. A decisão revoltou a Mancha Alviverde, que alegou ter sido emboscada pelos corintianos.

Confira ainda: Mais um torcedor do Palmeiras morre após briga generalizada em SP

O confronto, que envolveu cerca de mil torcedores, vitimou dois palmeirenses. Além de Lezo, na manhã desta terça-feira também foi confirmada a morte de Guilherme Vinícius Jovanelli Moreira, o "Zulu", também palmeirense. Outros cinco envolvidos foram encaminhados a pronto-socorros da região.

E mais: Em comunicado, Mancha diz que foi vítima de emboscada da Gaviões

A briga pode ter sido motivada por vingança. Em agosto de 2011, após o encontro entre as duas equipes pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o torcedor corintiano Douglas Karin Silva, de 27 anos, foi encontrado morto no rio Tietê, em São Paulo. De acordo com a família da vítima, ele teria se envolvido em um confronto entre torcidas organizadas, após sair de casa dizendo que ia para a quadra da Gaviões da Fiel.

E ainda: Morre palmeirense que foi baleado antes do clássico

Futura Press
Rojões ensanguentados e meias usadas como capuz foram apreendidos pela polícia no domingo

Confira a nota divulgada pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo:

Policiais civis da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), cumpriram, na manhã desta terça-feira (27), seis mandados de prisão, além de vários de busca e apreensão, nas sedes das torcidas organizadas Gaviões da Fiel e Mancha Alviverde e na casa do irmão de André Alves Lezo, morto durante o confronto do último domingo (25) na zona norte da capital.

O diretor do DHPP, Jorge Carlos Carrasco, concederá entrevista coletiva para comentar o trabalho policial, às 15 horas desta terça-feira (27), na sede do Departamento, na rua Brigadeiro Tobias, 527 - Luz.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG