Tamanho do texto

Atacante brasileiro entrou na Justiça contra o clube da Catalunha para cobrar valores de sua segunda parcela de renovação com a equipe

Mesmo já no Paris Saint-Germain, Neymar e o Barcelona ainda vivem impasses na Justiça
Reprodução / Reuters
Mesmo já no Paris Saint-Germain, Neymar e o Barcelona ainda vivem impasses na Justiça

De acordo com informações da rádio catalã Cadena Ser , a Fifa rejeitou a denúncia feita pelo craque Neymar contra o Barcelona. O brasileiro exigia o pagamento de 40 milhões de euros referentes à segunda parte do bônus pela renovação de seu contrato, em 2016. O valor equivale a cerca de R$ 162 milhões.

Leia também: Philippe Coutinho evita comparações com Neymar: "Somos jogadores diferentes"

Segundo a imprensa espanhola, a vitória do Barcelona perante à Fifa deve gerar um novo capítulo no litígio entre o clube e o jogador. Segundo o Barça, ao se transferir para o Paris Saint-Germain, Neymar teria descumprido unilateralmente o acordo firmado. Sendo assim, não teria direito ao bônus.

Inicialmente, o clube catalão estaria estudando cobrar 75 milhões de euros, ou seja, R$ 295 milhões, de Neymar por não cumprir o contrato, além de cobrar uma multa por danos e prejuízos causados. Mas, ainda segundo a rádio, já há uma certa satisfação entre os dirigentes, pois eles acreditam que a disputa começa "com 1 a 0 a favor do Barcelona". No entanto, os advogados do atacante do PSG podem tentar um recurso no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS).

Leia também: Primeiro-ministro da Espanha não aprova Neymar no Real Madrid

Neymar x Barça

A briga judicial teve início em agosto de 2017, quando a diretoria do Barcelona se negou a pagar a segunda parte da renovação, já que Neymar havia se transferido para o PSG. O atacante deixou o Barça no meio daquele ano após o pagamento da multa de 222 milhões de euros, na transação mais cara do futebol mundial . O argumento utilizado pelo clube da Catalunha foi, a partir do momento que o brasileiro deixou a equipe para ir à França, descumpriu unilateralmente o vínculo que possuía com o time do Campeonato Espanhol. Vale lembrar que o contrato do atacante com o Barça era até o ano de 2021.

Leia também: "Meu estilo de jogo é bem de rua mesmo. Eu nunca vou mudar", garante Neymar

Apesar de nenhuma das partes comentar o caso publicamente, Neymar pode contar com o apoio do Paris Saint-Germain, que já se mostrou disposto a dar todo o apoio judicial e financeiro necessário.

Posição de Neymar

"Cumpre esclarecer que ao contrário do divulgado pela imprensa, não houve qualquer julgamento de mérito pela Fifa no caso envolvendo o atleta Neymar Jr. e o F.C. Barcelona, mas tão somente o esperado encerramento do caso em face da ação ajuizada pelo atleta perante a justiça espanhola. Assim, o atleta Neymar Jr. segue pleitando o integral pagamento dos valores devidos pelo F.C. Barcelona pela assinatura do seu contrato de trabalho de 2016", informou a assessoria do atacante.