Tamanho do texto

Com gol marcado no final da partida, de pênalti, o Fluminense se mantém na quinta colocação do Brasileiro

O torcedor do Fluminense esperava passar o domingo na frente da televisão torcendo contra os rivais diretos no Campeonato Brasileiro. A situação pode até acontecer, mas não como o tricolor imaginava. Apesar de jogar contra um dos piores times do Brasileirão, o Fluminense não venceu o Atlético-PR , na Arena da Baixada. Paulo Baier marcou para os donos da casa e Fred fez para o time carioca no empate em 1 a 1.

Se em termos de classificação o resultado não ajudou muito o Fluminense na briga pelo título do Brasileiro, que pode terminar a rodada até oito pontos atrás do Vasco, o forma de como o resultado foi conquistado pode ser exaltado. Os jogadores tricolores vibraram bastante com o pontinho que mantém o clube na quinta colocação . “Foi um ponto ganho, não dois perdidos. Podemos comemorar bastante o resultado aqui na Arena”, disse o volante Edinho.

Já o Atlético-PR tem muito o que lamentar. Se a vitória até os 48 minutos fazia o time ganhar a posição do Atlético-MG, apesar de não sair da zona de rebaixamento, o empate deixa o clube paranaense cada vez mais longe da Série A de 2012. Na próxima rodada o Atlético-PR recebe o Internacional, enquanto o Fluminense joga contra o Santos no Engenhão.

O jogo
Pressionado pela zona de rebaixamento, o Atlético-PR tentou pressionar nos primeiros minutos e logo chegou com um chute de Cléber Santana, de fora da área, que foi para fora. Mas logo a qualidade técnica do Fluminense se fez valor e a equipe de Abel Braga passou a ter mais a bola do que o adversário. Com três volantes em campo, Mariano e Carlinhos tinham liberdade e era pelos lados que o time tricolor buscava o gol.

Mas a posse de bola não resultava em perigo ao gol de Renan Rocha, que não fez nenhuma defesa difícil, apenas intervenções sem muito esforço. Sem conseguir criar, o Fluminense deu ao Atlético-PR a grande oportunidade do primeiro tempo. O árbitro Wagner Reway errou ao dar um pênalti de Edinho em Wagner Diniz, aos 28 minutos. Diego Cavalieri ficou no meio do gol e defendeu a cobrança de Cléber Santana.

O segundo tempo começou com certo atraso, por conta do lateral-direito Mariano, que passou mal no vestiário e demorou mais do que o normal para retornar. Mas em campo nada mudou o comportamento das duas equipes. O Fluminense tinha a bola, mas não conseguia jogar. O Atlético-PR ficava esperando uma chance para contra-atacar, e foi o que o Fluminense deu aos 17 minutos. Paulo Baier tabelou com Guerrón e Cléber Santana para sair na cara de Diego Cavalieri e bater no canto esquerdo do camisa 1 tricolor.

Só então o técnico Abel Braga resolveu mudar o time, com as entradas do argentinos Martinuccio e Lanzini. Pouco adiantou, o time até que chegou mais, mas sem o perigo para quem tinha bola por quase 60% do tempo. O zagueiro Rafael Santos ainda foi expulso, ao colocar a mão na bola dentro da área e o árbitro apenas marcar falta. Martinuccio teve a bola do empate aos 31 minutos, mas chutou longe do gol de Renan Rocha.

Os minutos finais foram de bastante pressão por parte do Fluminense. Com um jogador a mais, com a posse de bola e muito mais qualificado do que o Atlético-PR, a equipe tricolor, enfim, fez valer tudo isso e chegou ao empate com Fred, aos 48 minutos. O atacante bateu bem o pênalti cometido pelo zagueiro Manoel no meia Lanzini.

FICHA TÉCNICA – ATLÉTICO-PR 1 X 1 FLUMIENSE
Local:
Arena da Baixada, em Curitiba-PR
Data: 24 de setembro de 2011, sábado
Horário: 18h (horário de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Altemir Hausmann (RS) e Joadir Leite Pimenta (MT)
Cartões Amarelos: Deivid, Wagner Diniz e Renan Rocha (CAP); Diogo, Edinho, Mariano e Fred (FLU)
Cartão Vermelho: Rafael Santos (CAP)

GOLS:
ATLÉTICO-PR: Paulo Baier, aos 17 minutos do segundo tempo
FLUMINENSE: Fred, aos 48 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Renan Rocha; Wagner Diniz, Manoel, Rafael Santos e Marcelo Oliveira; Deivid, Cleber Santana, Renan e Paulo Baier (Wendel); Guerrón (Fabrício) e Santiago García (Pablo).
Técnico: Antônio Lopes.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Mariano, Gum (Márcio Rosário), Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Diogo (Lanzini), Diguinho e Marquinho; Rafael Sobis (Martinuccio) e Fred.
Técnico: Abel Braga.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.