Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fernando Prass completa 200 jogos pelo Vasco na festa de Edmundo

Goleiro tem o mérito de ter sido o único da posição na história do clube a erguer um troféu de campeão

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

O jogo desta noite, em São Januário, contra o Barcelona do Equador, marca a despedida oficial de Edmundo . Será uma grande feste em homenagem ao ídolo revelado pelo clube no começo dos anos 90 e que mais tarde entraria para a galeria de craques ao lado de Roberto Dinamite e Romário. Mas há um outro jogador em especial contando as horas para a bola rolar: Fernando Prass . O goleiro completará sua partida de número 200 pelo time cruzmaltino.

Leia também: Para Vasco, Carlos Alberto tem última chance em um clube grande

Gazeta Press
Fernando Prass comemora gol do Vasco
“Eu só estou começando a minha história aqui no Vasco. Claro que essa marca é muito significativa, agora só tenho menos jogos que o Felipe (341) e o Juninho (Pernambucano, 334) do nosso grupo”, disse Prass ao site oficial do Vasco.

Clima é de festa, menos para Edmundo. Ex-jogador exige vitória no adeus

O goleiro chegou ao clube em meados de 2009 para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Acabou sagrando-se campeão da Segundona e no ano passado conseguiu um feito histórico. Na conquista da Copa do Brasil , teve a honra de representar, pela primeira vez na história do Vasco, um goleiro capitão erguendo um título importante .

Porém, uma característica em especial chama a atenção de Fernando Prass. Fominha, não abre mão de estar em todos os jogos . Tanto que no começo desde ano ele sofreu um corte no joelho esquerdo que o fez quebrar a série de 135 partidas seguidas com a camisa do Vasco . Já havia superado a marca do são-paulino Rogério Ceni, mas seu objetivo era bater o recorde de Wladimir, ídolo corintiano entre os anos 70 e 80: 165.

Prass desfalcou a equipe em duas partidas, dando espaço ao reserva Alessandro, que passada a temporada de 2011 inteira sem sair do banco de reservas. Nestes 199 jogos, foram 98 vitórias, 59 empates e 42 derrotas. Em sua estreia, conta, soube em cima da hora que seria o titular.

“A estreia pelo clube, naquele primeiro jogo da Série B, contra o Brasiliense, foi marcante. Fui pego de surpresa, só soube que jogaria por volta de meio dia e a partida começaria às 16h. Outro jogo que me marcou muito foi o clássico contra o Flamengo, no Maracanã, com mais de 80 mil pessoas, naquele lance que fiz três defesas seguidas. E para fechar, a final da Copa do Brasil, onde conquistamos um título inédito para o clube”.

 

 

Leia tudo sobre: vascofernando prassedmundodespedida

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG