Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Barcelona mantém supremacia sobre o Real com nova virada

No Santiago Bernabéu, melhor time do mundo volta a dar apenas gostinho para o arquirrival até virar o jogo, pela Copa do Rei

iG São Paulo |

O craque português Cristiano Ronaldo abriu o placar, logo aos 10 minutos de jogo. Seu time, o Real Madrid, até deu a impressão de que desta vez iria calar o arquirrival. Mas o Barcelona provou que é sempre o Barcelona e, com gols de Puyol e Abidal, virou o jogo no segundo tempo. A vitória do Barça por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Santiago Bernabéu, em Madri, foi válida pelas quartas de final da Copa do Rei e serviu para comprovar a supremacia recente do time catalão sobre o Real.

Ao comemorar o gol da vitória Abidal dançou o hit brasileiro "Ai, se eu te pego", de Michel Teló, com o colega Daniel Alves.

No último encontro entre os dois rivais, dia 10 de dezembro de 2011, pelo primeiro turno do Espanhol, o roteiro foi bem parecido. Vitória por 3 a 1 do time catalão, de virada. O único triunfo recente do Real ocorreu justamente na final da Copa do Rei de 2011, vitória por 1 a 0.

Leia ainda: Messi ganha chuteira dourada após tri da Bola de Ouro

Também foi mantido no roteiro o tradicional nervosismo. Por alguns momentos, uma briga no gramado parecia iminente, mas não ocorreu. Sobraram cartões amarelos para Pepe, Piqué e Busquets.

O jogo

AFP
Pepe ganha bola no alto de Pique
O Real começou bem ligado o jogo desta quarta-feira e deu a impressão de que iria complicar. Até Cristiano Ronaldo, que anda apagado em Superclássicos deu o ar da graça. Aos 10 minutos, recebeu passe de Benzema, se aproveitou da inércia de Piqué e Daniel Alves e chutou forte, cruzado. O goleiro José Pinto aceitou: 1 a 0.

Porém, manteve-se a escrita. Ironias à parte, logo o Real começou a 'se arrepender' de ter feito o gol. Com a tradicional movimentação incessante e lindos passes, o Barcelona engoliu o adversário e logo calou o estádio. Aos 13, Casillas defendeu chute certeiro de Iniesta. Três minutos depois, Fábregas levantou a bola na área e Alexis Sánchez cabeceou na trave.

E ainda havia tempo para Messi acordar, é claro. Aos 28, o melhor jogador do mundo obrigiu Casillas a fazer nova defesa complicada. No minuto seguinte, uma linda triangulação entre Xavi, Alexis e Iniesta terminou com novo chute perigoso, para fora.

E o Real? Bem, apenas tentava se segurar.

Veja mais: Daniel Alves, Marcelo e Thiago Silva aparecem no time do ano da Europa

Após o intervalo, veio o que todo mundo esperava: o empate. Logo aos 3 minutos, Xavi cobrou escanteio da esquerda e Puyol fez, de cabeça, enquanto Pepe apenas assistia. O apetite dos atuais donos da Liga dos Campeões e do Mundo continuou voraz. Aos 8, Iniesta chutou colocado, Sérgio Ramos desviou em tempo e a bola beijou a trave.

O melhor momento do atônito Real sairia aos 12, quando Altintop fez grande jogada pela direita e cruzou para cabeçada certeira de Benzema. A trave livrou o Barça.

A virada saiu aos 31, quando Messi, bem aos seu estilo, achou Abidal livre, entrando pela esquerda da área. O francês matou no peitou e tocou na saída de Casillas. O placar de 2 a 1, justo, se manteria até o apito final.

Leia tudo sobre: EspanhaBarcelonaCopa do ReiReal Madrid

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG