Superioridade do time espanhol no Mundial faz time brasileiro ter desempenho parecido ao do Viktoria Plzen

Neymar disputa bola com Messi em Yokohama
Newscom
Neymar disputa bola com Messi em Yokohama
O Santos que disputou o Brasileirão esteve longe de apresentar um desempenho que fizesse jus à capacidade técnica do time. Afinal, Neymar e companhia já estavam mesmo é de olho na disputa do Mundial de Clubes e disputaram a competição nacional apenas para administrar uma posição satisfatória na classificação.

Leia ainda: Vitória do Barcelona serve de lição para o Brasil, diz Mano

Pois o Santos que esteve em campo contra o Barcelona, no último domingo, conseguiu exibir um desempenho ainda mais modesto, para dizer o mínimo. A média da equipe nos principais quesitos ofensivos despencou contra o supertime espanhol quando comparada à do Brasileirão.

Por exemplo, se a média de finalizações do Santos na competição nacional foi de 12,2 por partida, na decisão do Mundial o time da Vila chutou apenas oito vezes a gol. No Brasileiro, embalados por Neymar, os santistas dribaram em média 14,8 vezes por partida. Contra o Barça, foram apenas cinco dribles.

Veja também: Barça mantém desejo por Neymar e mantém atuação ruim do santista

Os únicos quesitos que apresentaram números melhores foram preocupantes. Em Yokohama, os santistas tentaram 51 lançamentos, sufocados que estavam pela marcação sufocante do Barcelona (foram 36 lançamentos errados e apenas 15 certos). No Brasileirão, a média santista foi de 41,6 por jogo. Foram ainda 25 desarmes contra os espanhóis, que a todo tempo tinham a bola aos seus pés. No Brasileiro, o time de Muricy desarmou 19,2 vezes em média por partida.

O 'sumiço' do Santos

A média do Santos no Brasileirão 2011 e os números do time contra o Barcelona

Gerando gráfico...
Footstats
Viktoria Plzen?
Contra o Santos, domingo, o Barcelona teve 73% de posse de bola, contra apenas 27% do Santos. Foram 17 finalizações contra o gol de Rafael (11 no alvo e seis para fora).
Trata-se de superioridade que faz lembrar à demonstrada contra o Viktoria Plzen, da República Tcheca, pela Liga dos Campeões . Pela fase de grupos da competição, o Barça goleou os tchecos tambem por 4 a 0 exibindo números parecidos: 71% de posse de bola contra 29% do Viktoria e 19 chutes a gol.
Contra o Santos e contra os tchecos, foram apenas dois escanteios cedidos por Messi e colegas. Por falar no argentino, contra o Santos foram quatro chutes disparados por ele, todos no alvo, com dois gols.
Contra o Plzen, o melhor jogador do mundo balançou as redes três vezes. 
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.