Consórcio, formado pelas empresas Delta, Odebrecht e Andrade Gutierrez, prometeu descontar os 19 dias em que a obra ficou parada

Os operários responsáveis pela obra do Maracanã voltaram a trabalhar normalmente nesta segunda-feira. Na sexta, o Tribunal Regional do Trabalho considerou abusiva a greve liderada pelo Sitraicp (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada Intermunicipal do Rio de Janeiro).

Trabalhadores voltam às obras no Maracanã após 19 dias de paralização
Globo
Trabalhadores voltam às obras no Maracanã após 19 dias de paralização

Após trabalhadores furarem a paralisação, aparecendo para trabalhar por volta das 6h (Brasília), o Sitraicp fez uma assembleia para colocar em votação o que já havia sido decidido. Às 15h, haverá uma reunião entre o sindicato, o consórcio responsável pela reconstrução do estádio e a firma de obras públicas.

"Vamos voltar a trabalhar, mas achamos justas as nossas reivindicações. Queremos melhores condições de trabalho e isso não é nada abusivo. Vamos aceitar conversar. Só não vamos admitir desconto no contracheque", avisou o presidente do Sitraicp, Nilson Duarte.

O consórcio, formado pelas empresas Delta, Odebrecht e Andrade Gutierrez, prometeu descontar os 19 dias em que a obra ficou parada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.