Tamanho do texto

Para o técnico do Flu, escolha de Péricles Bassols foi acertada e erros contra o clube foram 'acaso'

Escolhido para apitar a semifinal entre Botafogo e Fluminense nesta quinta-feira, às 21h, no Engenhão, o árbitro Péricles Bassols foi defendido pelo técnico do time das Laranjeiras, Abel Braga. Juiz com a maior média de cartões vermelhos do último Campeonato Brasileiro, levando em consideração árbitros que apitaram ao menos cinco jogos, Bassols se envolveu em polêmicas no ano passado. Mesmo assim, para Abel, a escolha foi acertada.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Li uma matéria dizendo que os dois times estavam reclamando da escolha do Péricles Bassols. Isso é ruim, já coloca uma pressão grande em cima do árbitro. Ele é um bom juiz. Aquele momento da expulsão do Wagner na Copa Libertadores, ele era o quarto árbitro. Fui reclamar e ele me mostrou depois que o Wagner tinha chutado o argentino. Acho que vai fazer um bom trabalho", disse Abel Braga.

Leia mais: Vasco x Fla terá arbitro polêmico e campeão em cartões vermelhos

O elogio vem de um treinador que enfrentou problemas com os apitadores nos últimos jogos do Campeonato Carioca. Abel reclamou da atuação de Antônio Schneider no clássico contra o Vasco, iniciando uma briga pública com o presidente da comissão de arbitragem da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj). Agora, o treinador pede paciência e menos pressão aos árbitros.

Veja mais: Abel reclama da arbitragem e dirigente tentará reunião com a Ferj

"Ninguém vai mal intencionado, o Bassols não vai mal intencionado. Não adianta antes do jogo querer pressionar. São 20 mil torcedores, jogadores e comissão técnica do lado do Fluminense, a mesma coisa do lado do Botafogo e ele é quase sozinho para tomar as decisões. Tivemos problemas de arbitragem no torneio, mas nada intencional. Foram coincidências", finalizou Abel Braga.

Veja também: Fluminense entra com pedido de exoneração contra Jorge Rabello

Bassols apitou dois clássicos no último Brasileirão. No confronto entre Flamengo e Vasco, no primeiro turno, o zagueiro Welinton acabou sendo expulso, mas o lance de maior polêmica foi a não marcação de um pênalti claro de Léo Moura em Bernardo, nos minutos finais da partida.

O volante Fabrício, atualmente no São Paulo, chegou a declarar que o árbitro seria seu "inimigo número um" e o teria intimidado antes do início da partida entre Cruzeiro e Avaí, também no Brasileirão de 2011.

Ajude o time do Fluminense a subir no ranking da Torcida Virtual