Portuguesa empata com Vitória e aumenta jejum dentro do Canindé

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Time busca igualdade após sair atrás no placar, mas sai de campo com mais um tropeço diante da sua torcida no Brasileirão

Um dos mandantes mais temidos do Campeonato Brasileiro, a Portuguesa voltou a tropeçar diante da torcida neste domingo. O time havia perdido para o Goiás na semana passada em pleno Canindé, venceu o Criciúma em Santa Catarina, mas ficou no empate em 1 a 1 com o Vitória pela 30ª rodada.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Os baianos abriram o placar quando os mandantes eram melhores com belo gol do paraguaio Luis Cáceres, mas perderam muitas chances na etapa complementar. A Lusa aproveitou para reagir e deixou tudo igual com Moisés. O resultado leva os paulistas aos 38 pontos, na 13ª posição, enquanto o time de Salvador vai a 44, em sétimo.

Veja fotos dos jogos desta rodada do Brasileirão

Jogadores da Portuguesa comemoram gol de Moises. Foto: Luís Moura/Gazeta PressWillian Henrique, do Vitória, acerta chute no gol da Portuguesa. Foto: SÉRGIO BARZAGHI/GAZETA PRESSKeirrison se emociona ao voltar a marcar. Gol deu a vitória ao Coritiba. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressBorges domina a bola de cabeça em ataque do Cruzeiro no Couto Pereira. Foto: JOKA MADRUGA/FUTURA PRESSDankler comemora gol do Botafogo sobre o Vasco no Maracanã. Foto: Eduardo Duarte/Futura PressJomar comemora gol do Vasco diante do Botafogo. Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto/Gazeta PressPedro Ken comemora gol de empate do Vasco no Maracanã. Foto: Marcelo Sadio/vasco.com.brGanso tenta drible em ataque do São Paulo contra o Bahia. Foto: Romildo de Jesus/Futura PressAloisio chuta de direita e marca o gol da vitória do São Paulo sobre o Bahia. Foto: Romildo de Jesus/Futura PressJô encara marcação de Wallace em ataque do Atlético-MG durante a vitória do Flamengo. Foto: Bruno Cantini/Flickr Clube Atlético MineiroDuelo aéreo no jogo entre Flamengo e Atlético-MG. Foto: Paulo Fonseca/Futura PressLucas Cândido comemora gol do Atlético-MG sobre o Flamengo. Foto: Cristiane Mattos/Futura PressD'Alessandro, do Internacional, disputa a bola com Alex Telles, do Grêmio. Foto: Lucas Uebel/Flickr GrêmioVargas passa por Muriel e marca gol do Grêmio sobre o Internacional. Foto: Lucas Uebel/Flickr GrêmioLeandro Damião, do Internacional, e Bressan, do Grêmio, no Gre-Nal de Caxias do Sul. Foto: VINÍCIUS COSTA/Preview.com/Gazeta PressWalter escapa da marcação de Léo no duelo entre Goiás e Atlético-PR. Foto: Carlos Costa/Futura PressDudu Cearense comemora gol na vitória do Goiás diante do Atlético-PR. Foto: Adalberto Marques/Agif/Gazeta PressCássio saiu machucado no primeiro tempo e desfalca o Corinthians contra o Grêmio. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressPato marcou o gol da vitória do Corinthians sobre o Criciúma. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressPato voltou ao Corinthians após servir à seleção. Foto: Miguel Schincariol/Gazeta PressEverton Costa, do Santos, domina a bola cercado por dois jogadores do Náutico. Foto: Aldo Carneiro/Futura PressCícero marcou dois gols na goleada do Santos. Foto: Aldo Carneiro Costa/Gazeta PressLeandro Euzébio sobe mais alto que Diego e arrisca cabeceio ao gol da Ponte Preta. Foto: Nelson Perez/FluminenseF.C.Jean em ação pelo Fluminense diante da Ponte Preta. Foto: Agência PhotocameraFábio Braga comemora gol de empate do Fluminense no MAracanã. Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.

Na próxima rodada, a 31ª da competição nacional, a Portuguesa viaja para Fortaleza, onde mandará partida contra o Flamengo na Arena Castelão, às 16 horas (de Brasília) de domingo. Torcedores do clube, porém ainda tentam mudar o local do confronto. No mesmo dia, mas às 18h30, o Vitória visita o Fluminense no Maracanã.

O jogo

A união dos atletas demonstrada antes do apito inicial, com abraço coletivo no círculo central em prol do movimento Bom Senso FC, parecia persistir no gramado nos primeiros minutos. Nenhuma equipe conseguia colocar a bola no chão e os goleiros só tiveram de trabalhar para cortar cruzamentos despretensiosos.

Aos 18 minutos, a Lusa começava a controlar as ações no meio de campo e prender os baianos no campo de defesa, mas um erro de passe de Luis Ricardo colocou tudo a perder. Luiz Gustavo recuperou no meio de campo, abriu para Ayrton, que tocou de primeira para Renato Cajá. O meia avançou com liberdade e enfiou para Cáceres invadir a área e soltar bomba no ângulo de Lauro para abrir o placar.

O gol deixou os donos da casa completamente abalados e os erros de passe fizeram com que a torcida se tornasse mais um obstáculo na partida. A ausência de Gilberto era sentida a cada minuto, enquanto Correa e Luis Ricardo batiam cabeça sobre quem atuaria na lateral direita e quem avançaria. A única chance de gol dos rubro-verdes saiu em chute de longe de Bruno Henrique, à direita de Wilson.

SÉRGIO BARZAGHI/GAZETA PRESS
Willian Henrique, do Vitória, acerta chute no gol da Portuguesa

Incomodado com o desempenho do time no primeiro tempo, Guto Ferreira voltou do intervalo com duas alterações. Wanderson entrou na vaga de Correa para atuar aberto no ataque e Luis Ricardo voltou à lateral, enquanto Henrique assumiu o posto de centroavante no lugar do vaiado Bergson. A primeira oportunidade da etapa complementar, no entanto, foi do Vitória.

William Henrique, que havia entrado na vaga do volante Marcelo, partiu da direita para o meio e bateu firme de canhota para assustar Lauro. No ataque seguinte, o garoto teve chance de ouro ao invadir a área, deixar Rogério e Valdomiro no chão e isolar cara a cara com o goleiro rubro-verde. A Portuguesa respondeu aos sete com chute de longe de Moisés.

Logo na sequência, o zagueiro Valdomiro subiu para completar cruzamento e exigiu boa defesa de Wilson. O goleiro entrou em ação um minuto depois quando Luis Ricardo inverteu para Wanderson e o atacante bateu de primeira. A pressão surtiu efeito e aos 17 minutos finalmente as redes dos baianos balançaram no Canindé.

Luis Ricardo apareceu mais uma vez para cruzar pela direita e viu Kadu e Luiz Gustavo furarem de maneira bisonha na grande área. Moisés girou com facilidade para cima de Victor Ramos e mostrou frieza para escolher o canto esquerdo e fuzilar a meta de Wilson para deixar tudo igual. Cinco minutos depois, a virada quase saiu em cobrança de falta precisa de Souza.

Os paulistas seguiram empurrando o Leão da Barra para o campo de defesa, mas abriam cada vez mais espaços para os contra-ataques nordestinos. Em um deles, William Henrique arrancou pela direita, atraiu a marcação e rolou para Marquinhos. O atacante invadiu a área livre, buscou chute colocado e praticamente recuou para Lauro. Mais tarde, Dinei recebeu cruzamento e, sem goleiro, cabeceou para fora, mantendo o 1 a 1 até o apito final.

FICHA TÉCNICA - PORTUGUESA 1 X 1 VITÓRIA
Local:
Estádio Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 19 de outubro de 2013, sexta-feira
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR)
Assistentes: Katiuscia Berger Mendonça (Fifa/ES) e Luiz Claudio Regazone (RJ)
Cartões amarelos: Willian Arão, Moisés Moura e Rogério (Portuguesa); Victor Ramos e Luiz Gustavo (Vitória)

Gols
PORTUGUESA: Moisés, aos 17 minutos do segundo tempo
VITÓRIA: Cáceres, aos 18 minutos do primeiro tempo

PORTUGUESA: Lauro; Correa (Wanderson), Moisés Moura, Lima, Rogério, Willian Arão (Bruninho), Bruno Henrique, Moisés e Souza; Luis Ricardo e Bergson (Henrique)
Técnico: Guto Ferreira

VITÓRIA: Wilson; Ayrton, Victor Ramos, Kadu e Juan; Marcelo (William Henrique), Luiz Gustavo (Escudero), Cáceres e Renato Cajá (Euller); Marquinhos e Dinei
Técnico: Ney Franco

Leia tudo sobre: PortuguesaVitóriaBrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas