Time romano não aparece entre os favoritos ao título italiano, e o próprio Hernanes admite isso. Mas nada que desanime o brasileiro para a disputa que começa neste sábado

A derrota por 4 a 0 para a Juventus na Supercopa da Itália deixou claro que a Lazio não está pronta para desafiar o favoritismo de Juventus, Milan e Napoli no Campeonato Italiano, que começa neste sábado. Nada, porém, que surpreenda o brasileiro Hernanes , consciente das limitações da equipe romana, que estreia domingo contra a Udinese. “Nosso título é ganhar o clássico”, disse o volante em entrevista o iG, citando o duelo contra a Roma.

A chegada de Hernanes à Itália, em 2010, coincide com a ressurreição da equipe. A Lazio terminou em 12º lugar o campeonato de 2009/10 e saltou para o 5º lugar na temporada seguinte, a primeira do brasileiro. A 4ª posição em 2011/12 foi animadora, mas a 7ª colocação na temporada passada trouxe o torcedor de volta à realidade.

Fotos relembram a passagem de Hernanes pela Lazio:

“Nos últimos anos a gente começava muito bem e depois caía, então é melhor esperar um pouco para ver aonde podemos chegar”, diz Hernanes, estabelecido na Itália e sem plano de mudar de ares. “Estou muito bem aqui, eu me minha família nos adaptamos muito bem. Os três anos que passei na Itália até agora foram maravilhosos para minha vida pessoal e profissional”, afirmou.

Veja também: Lazio diz que não tem intenção de negociar o brasileiro Hernanes

A boa adaptação passa pelo ótimo relacionamento com a torcida da Lazio, que nos últimos anos tem colecionado incidentes racistas. Para Hernanes, isso jamais foi problema. “A torcida aqui é uma coisa linda, nunca tive nenhum problema. Os caras gostam de mim e demonstram um carinho muito grande”.

Quem também contribui é o técnico Valdimir Petkovic, que assumiu a equipe no ano passado e entrou em sintonia com Hernanes. Foi esse bom relacionamento que permitiu a mudança tática que o ajudou a voltar à seleção. O meia ofensivo e com chegada constante ao ataque hoje atua mais recuado, como volante, em consonância com a ideia de Felipão na equipe nacional.

“Foi uma coisa legal porque isso já estava em mente, mas ele (o técnico da Lazio) antecipou e me perguntou”, conta Hernanes, que sempre encarou a meia como uma posição temporária. “Eu queria melhorar, jogar em outros lugares do campo. Mas tudo que eu tinha que aprender eu já aprendi, então agora voltei para minha posição”.

E é assim, mais recuado, que Hernanes desfilará seu talento na temporada. Talvez não marque tantos gols como nos últimos anos. Talvez não repita o recente título da Copa da Itália. O importante, então, é manter o foco no que realmente importa. “O objetivo tem que estar bem claro na nossa frente”, diz o volante. E o objetivo inicial já tem datas marcadas: 22 de setembro e 9 de fevereiro, dias dos dois clássicos Lazio x Roma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.