Equipe de Gilson Kleina conta com o apoio da torcida, mas esbarra em dificuldades técnicas, perde dos mexicanos por 2 a 1 e se despede da Libertadores

Vontade e apoio não faltaram, mas o sonho do Palmeiras na Libertadores 2013 acabou. O Pacaembu lotado viu um time cheio de garra, mas esbanjando nervosismo, cair em casa para o Tijuana por 2 a 1. O destaque negativo ficou para Bruno, que levou um frango histórico.

O que achou da derrota do Palmeiras para o Tijuana no Pacaembu? Comente

Fora da Libertadores, o Palmeiras agora volta as suas atenções para a Série B. O time de Gilson Kleina faz a sua estreia na competição diante do Atlético-GO, no dia 25. Já o Tijuana será o adversário do Atlético-MG nas quartas de final da competição continental. A primeira partida acontece no México, na próxima semana. O time mineiro faz o jogo de volta no Independência.

Brigando por todas as bolas e demonstrando muita raça, o Palmeiras esbarrou em erros de passes e pouca criatividade do meio campo e ataque. Na primeira etapa só assustou em bola na trave de Ayrton e se viu castigado com o chute fraco de Riascos, que Bruno tentou agarrar, falhou de forma bisonha e levou um frango histórico.

Logo após a falha do goleiro, a torcida, mesmo abismada com a falha, gritou seu nome e apoiou o time.

O jogo foi quente e nervoso. Os mexicanos jogaram duro e fizeram uma série de faltas violentas, até sem a bola. O Palmeiras tentava se lançar ao ataque, mas insistia nos chutões e sofria com a falta de criatividade.

A ducha de água fria veio logo no início do segundo tempo. Henrique afastou mal uma bola de cabeça, Arce pegou a sobra e marcou belo gol de fora da área.

Souza entrou no lugar de Wesley e Maikon Leite substituiu Charles, dando novo ânimo à equipe. O juiz deu pênalti para o Palmeiras, após desvio com a mão dentro da área. Souza bateu no meio do gol e diminuiu. Kleber ainda fez de cabeça, mas teve seu gol anulado.

Na base da vontade e da superação, o Palmeiras ainda tentou marcar, mas precisava de mais gols para se classificar às quartas de final. O zagueiro Aguilar ainda foi expulso no fim. Com chutões e pouca técnica, o time de Gilson Kleina bem que tentou, mas está fora da Libertadores.

FICHA TÉCNICA - PALMEIRAS 1 X 2 TIJUANA
Local:
Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 14 de maio de 2013, terça-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Juan Soto (Venezuela)
Assistentes: Jorge Urrego e Carlos Lopez (ambos da Venezuela)
Público: 34.896 pagantes (total de 36.452)
Renda: 1.898.377,50
Cartões amarelos: Tiago Real, Charles, Kleber, Vinicius, Henrique (Palmeiras); Castillo, Aguilar, Richard Ruíz, Juan Carlos Núñez, Riascos, Fernando Arce, Fidel Martínez (Tijuana)
Cartão vermelho: Aguilar (Tijuana)

Gols
PALMEIRAS: Souza, aos 16 minutos do segundo tempo;
TIJUANA: Riascos, aos 26 minutos do primeiro tempo, e Arce, aos 6 do segundo tempo

PALMEIRAS: Bruno; Ayrton, Henrique, Maurício Ramos e Marcelo Oliveira (Juninho); Márcio Araújo, Charles (Maikon Leite), Wesley (Souza) e Tiago Real; Vinicius e Kleber
Técnico: Gilson Kleina

TIJUANA: Carlos Saucedo; Juan Carlos Núñez, Aguilar, Gandolfi (Ortíz) e Edgar Castillo; Pellerano, Fernando Arce, Corona (Madueña) e Richard Ruíz; Fidel Martínez (Tahulían) e Riascos
Técnico: Antonio Mohamed

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.