Dois corintianos são responsabilizados por atirar sinalizador em jovem boliviano

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Os outros dez torcedores detidos em Oruro responderão à Justiça como cúmplices da morte de Kevin Espada na última quarta-feira

Dois dos 12 torcedores do Corinthians que estão supostamente envolvidos na morte do garoto Kevin Espada foram apontados como os responsáveis por atirar o sinalizador, como informa o jornal boliviano La Patria. A tragédia aconteceu em Oruro na última quarta-feira, durante o empate em 1 a 1 do time brasileiro com o San Jose, pela Libertadores.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Cleuter Barros Barreto de Oliveira e Leandro Silva teriam feito o disparo, enquanto os outros dez torcedores responderão à Justiça como cúmplices. Os 12 corintianos ficarão presos na Penitenciária de San Pedro, em Oruro, à espera do julgamento. A possibilidade de eles responderem em liberdade foi descartada, em função do risco de fuga.

Leandro Oliveira, que esteve preso em Oruro e participou da briga no domingo, é o primeiro da esquerda para a direita. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersKevin Douglas Beltran Espada, torcedor do San José morto por um artefato explosivo no jogo contra o Corinthians. Foto: Reprodução/FacebookCorintianos posam para fotos com bolivianos em presídio de Oruro, onde estão presos desde 20 de fevereiro. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersOs 12 corintianos presos em Oruro. Eles são investigados pela morte de Kevin Beltrán Espada durante a partida entre Corinthians e San José. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersMenor chega à Vara da Infância em Guarulhos. Foto: Gazeta PressJogadores de Corinthians e Bragantino respeitam um minuto de silêncio em homenagem ao garoto boliviano morto na quarta-feira. Foto: Gazeta PressOs torcedores corintianos foram transferidos para um presídio de Oruro. Foto: APCorpo do garoto Kevin Espada foi enterrado no sábado na cidade de Cochabamba. Foto: APFabio Santos defende que o Corinthians saia da Libertadores se tiver a certeza que isso acabará com a violência nos campos. Foto: Gazeta PressTorcida do San José usou fogo nas arquibancadas para apoiar o time contra o Corinthians. Foto: ReutersGuerrero e Ralf no Corinthians. Foto: APPoliciais são vistos nas arquibancadas de estádio de Oruro durante partida San Jose x Corinthians. Foto: APSaucedo comemora o gol de empate do San José contra o Corinthians. Foto: ReutersO atacante Jorge Henrique tenta passar pela marcação do San José em jogo da Libertadores na Bolívia. Foto: ReutersTite comanda Corinthians no empate com o San Jose na estreia na Libertadores. Foto: APEmerson e Jorge Henrique usam máscaras de oxigênio antes da partida do Corinthians contra o San José, em Oruro, a mais de 3.700m de altitude. Foto: Reprodução/InstagramRomarinho chega à Bolívia para a estreia do Corinthians na Libertadores. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

"Provisoriamente, a acusação foi feita já que há graus de participação. São duas pessoas com responsabilidade na autoria, pois foram encontrados artefatos em seus pertences. Tudo será investigado, ainda não pode ser dada nenhuma sentença para essas pessoas", afirmou Abigail Saba, Procurador do Ministério Público.

Saba ainda afirmou que a Justiça boliviana pediu intervenção da Organização internacional de Polícia (Interpol) para que sejam levantados históricos dos acusados e para ajudar na resolução do caso.

*Com Gazeta

Leia tudo sobre: corinthianscopa libertadores 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas